sexta-feira, 20 de setembro de 2013

DIU - o que é? - by Josilda

www.cno-Ix.com


Achei interessante trazer algo sobre o DIU para ajudar em alguns esclarecimentos. Já uso o DIU a quase 4 anos,coloquei 2 meses após meu parto e sem anestesia, até agora não tive problema algum, (faço minhas revisões regularmente, uma vez ao ano)
O dispositivo intra-uterino, ou DIU, é um artefato feito de polietileno, recoberto por cobre ou com bário e, em alguns casos, pode ser previamente medicado com hormônios. Ele é colocado, cirurgicamente, na cavidade uterina da mulher, a fim de evitar a concepção. Tal procedimento dura apenas alguns minutos, sendo necessária anestesia local. *( Eu não usei anestesia e coloquei em uma consulta normal, não precisei de centro cirúrgico)
www.injejlex.com.br
Sua presença nessa região faz com que o endométrio se apresente hostil aos espermatozoides  debilitando ou exterminando-os, e também evita que, mesmo que ocorra uma fecundação, o óvulo fecundado não se fixe ali. No caso dos que contém hormônios, há também o espessamento do muco
cervical, criando uma barreira adicional à passagem destes gametas. Assim, as chances de uma possível gravidez é bem pequena: sua eficácia varia entre 97 e 99,7% para cada um destes tipos, respectivamente.

Além desta vantagem, o DIU é uma opção prática, já que não exige muita disciplina por parte da mulher, como no caso de pílulas orais; é reversível, não interfere nas relações sexuais, e tampouco atrapalha a amamentação.
Apesar de apresentar poucos efeitos colaterais, alguns podem surgir, como: dor pélvica, sangramentos irregulares nos primeiros meses após sua implantação, corrimentos, cólicas e aumento do fluxo menstrual.                
Para evitar a possibilidade de provocar um aborto, o dispositivo é colocado durante a menstruação, já que é quase improvável que uma mulher, nestas condições, esteja grávida. Após o parto, ou aborto, também são também bons momentos para o mesmo ser implantado. Em geral, um único DIU dura, em média, de quatro a dez anos, sendo necessárias revisões periódicas de pelo menos duas vezes ao ano.
www.brasilescola.com

Existem vários formatos de DIU.

Na minha opinião, pra quem pode usar, é um dos melhores métodos, pois:
- não engorda;
- não interfere no seu ciclo menstrual;
- você pode retirá-lo no momento que quiser;
- não interfere nas relações sexuais;
- pode ser colocado na sala onde você é atendida pela sua Ginecologista (eu coloquei assim);
- está disponível gratuitamente nos postos de saúde;
- alguns convênios cobrem o procedimento de implantação do DIU.

Riscos (por isso é importante fazer as revisões):
- pode sair do lugar;
- pode perfurar o colo do útero.

É importante lembrar que ele não protege contra doenças sexualmente transmissíveis, impede apenas a gravidez

Até a próxima.
Josilda

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...