sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Varicocele - By Thay

Olá meninas...

Hoje vamos falar desse probleminha muito chato que afetam alguns homens: Varicocele.

Varicocele é a dilatação anormal das veias dos testículos, que prejudica o fluxo sanguíneo local e a troca de nutrientes, o que leva a um acúmulo de substâncias tóxicas e aumento de temperatura na região testicular. Estas veias normalmente são de pequenas de dimensões, sofrem uma alteração em suas válvulas internas, ocasionando a estase sanguínea e a dilatação à semelhança das varizes que ocorrem nas pernas. Estes fatores podem provocar alterações na quantidade e na qualidade de espermatozóides.

A doença manifesta-se em, aproximadamente, 15% da população geral, incluindo adolescentes e adultos, em 35% dos homens com infertilidade primária e, em 80% dos homens com infertilidade secundária. Não se observa preponderância racial. E, embora seja uma das principais causas de infertilidade masculina, a varicocele não provoca distúbios na potência sexual.

Os sintomas incluem: dor, sensação de peso e atrofia (diminuição) dos testículos, infertilidade e aumento visível das veias testiculares podendo até ser palpável.

A elevação da temperatura escrotal é o fator mais conhecido para explicar os efeitos da varicolece sobre a espermatogênese (formação dos espermatozóides). Em pacientes normais, a temperatura infraescrotal encontra-se 0,6 a 0,8 graus Celsius abaixo das temperaturas infraescrotais dos pacientes com varicocele.  Em pacientes com contagem pré-operatória de espermatozóides inferior a 50milhões/ml e contagem pós-operatório superior a 50 milhões/ml, observou-se a diminuição de 0,5 graus Celsius na temperatura escrotal. Portanto, fica evidente o aumento da temperatura na varicocele e sua influência na formação de espermatozóides.

www.medicinageriatrica.com.br
O diagnóstico da varicocele é feito pelo exame físico que aumenta a pressão abdominal, como tossir e movimentos com força física, fazendo com que as veias inchem e o médico possa apalpá-las. Para auxiliar e confirmar a análise, também são realizados exames de imagem como ultrassonografia, cintilografia dos testículos, que mostra a forma e a função dos órgão e, ainda, o Eco Doppler, no qual é possível verificar se realmente há refluxo de sangue, além de conseguir medir a intensidade desse refluxo.

A varicocele pode afetar o espermatogênese independente das condições de fertilidade do paciente. Homens com varicocele podem apresentar alterações na qualidade do sêmen, como diminuição da motilidade, considerado mais frequente, e da morfologia. A correção cirúrgica da varicocele pode melhorar estes parâmetros.

O tratamento é cirúrgico. O objetivo da intervenção é a interrupção total da drenagem da veia espermática interna, o canal deferente e os suprimentos sanguíneos e linfáticos do cordão espermático. Trata-se de uma cirurgia simples, realizada com anestesia raquidiana ou peridural, por meio de dois pequenos cortes na região pubiana, em que é feita a ligadura das veias acometidas. Requer curto período de internação e, por poucos dias, o paciente retoma suas atividades normais.

A utilização de suspensório escrotal durante as atividades físicas e alguns medicamentos por via oral ajudam a aliviar os sintomas porém não resolve 100%.

Há relatos que a correção cirúrgica melhora a espermatogênese em 50% a 80% dos pacientes, e 30% a 40% deles estabelecerão uma gravidez após o procedimento.

Se tratada adequadamente e no momento adequado, a varicocele não é considerada uma doença grave. O diagnóstico precoce e controle médico periódico são fatores importantes para a manutenção da qualidade da vida do homem.

Embolização: é o método mais atual e inovador para tratar a varicocele. Trata-se de um procedimento minimamente invasivo, ambulatorial e que exige apesas anestesia local, proporcionando ao paciente a mesma eficiência da cirurgia, mas com um tempo de recuperação muito menor.

www.embolution.com.br
A embolização da varicocele é realizada com uma pequena incisão na virilha, por onde um catéter é introduzido na veia femoral que faz um mapeamento venoso e detecta no testículo quais são as veias afetadas. Através deste catéter são injetadas substâncias embolizantes, que ocluem as veias alteradas impedindo o acúmulo de sangue. Finalizando o procedimento, o catéter é retirado e o paciente fica em observação por apenas algumas horas, recebe alta no mesmo dia e pode voltar a vida normal em 24 horas depois, sendo necessário apenas evitar esforço físico.

Infertilidade: é a causa mais comum para a correção da varicocele. E a cirurgia é a principal alternativa para o tratamento. Para os homens que não apresentam melhora na fertilidade após a intervenção cirúrgica e pretendem ser pais, sugere-se o tratamento de reprodução assistida, de acordo com o tipo de complexidade apresentada pelo paciente. Para os casos de baixa complexidade, indica-se a inseminação intrauterina, que consiste em selecionar os melhores espermatozóides e colocá-los dentro do útero, para facilitar o encontro do óvulo com os espermatozóides; para os casos de alta complexidade, indica-se a ferilização in vitro, em que a fecundação dos gametas é feita em laboratório.

Espero que tenham gostado da matéria.

Xoxo
Thay

Fontes:
Reportagem de Aline Azevedo. Recebeu o Prêmio Jovens Cientistas em Paris, drauziovarella.com.br, www.henriqueelkis.com.br

Um comentário:

  1. Olá meu marido tem 47 anos e diagnosticado azoospermia, varicoceles e nodulo no epidídimos, sera que temos chances de ter um filho por ICSI?

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...