quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Relato do Parto - by Michele

Olá! Sou a mais nova escritora do blog e nada melhor do que começar relatando sobre o meu parto não é? :) Já escrevi alguns artigos aqui mas antes era como convidada, agora sou escritora oficial, que chique rs

Bom, desde a primeira consulta pré-natal falei pra minha obstetra que eu queria tentar um parto vaginal. Ela tentou me convencer a fazer a cesárea, disse que tem menos complicações, que se houver hemorragia já está aberto e fica mais fácil resolver, que a recuperação é rápida, mas mesmo assim insisti no parto vaginal. Só optaria pela cesariana se não fosse mesmo possível. Não queria utilização de fórceps nem ocitocina sintética. Ou vem natural, ou faço a cirurgia. E assim ela respeitou o meu desejo. De qualquer forma, ela não gostava de esperar além das 40 semanas, pois segundo ela traz muitas complicações. Então a cesariana foi programada para o dia 09 de setembro caso eu não entrasse em trabalho de parto antes.

Eu costumava brincar com meus colegas de trabalho dizendo que sairia do trabalho direto pra maternidade e foi quase assim rs. No dia 23 de agosto de 2010, por volta das 17h, eu comecei a sentir dores nas costas e pensei que fosse a habitual dor na lombar e então tomei um comprimido de Buscopan. A dor não passou e então comecei a desconfiar que poderia ser contração. Passei a observar a barriga e vi que estava mesmo contraindo. Fiquei tranquila porque as contrações estavam bem espassadas. Fui pra casa e ao chegar lá, contei pro meu esposo e ele falou pra ligar pra médica. Resolvi esperar mais um pouco e quando as contrações começaram a vir de 4 em 4 minutos, resolvi ligar. Ela pediu pra eu ir até a maternidade pra confirmar se era contração mesmo ou se era o famoso “alarme falso”. Fomos até a Perinatal da Barra e lá fiz o exame cardiotoco e então foram confirmadas as contrações. Estava com 2cm de dilatação, as contrações de 4 em 4 minutos e então a obstetra me encaminhou para a Perinatal de Laranjeiras pra internar e então ter o meu bebê. Passamos em casa pra pegar algumas coisas, buscamos a minha sogra e fomos. Ao chegar na maternidade, a obstetra de plantão me examinou e disse que por ela eu nem ficaria internada, pois ainda estava com 2cm de dilatação. Mas minha obstetra insistiu na internação, pois eu morava longe e se o trabalho de parto evoluísse rapidamente durante a madrugada ou pela manhã, seria mais difícil chegar até a maternidade, pois era um pouco distante da nossa casa. Fizeram um ultrassom, vimos que estava tudo bem com o Pedro e fomos pro quarto.

No dia 24 por volta das 6h a minha obstetra fez um toque e adivinhem? Ainda 2cm de dilatação rs. Ela disse que como eu ainda queria o parto vaginal, ia esperar até a noite. Caso o trabalho de parto não evoluísse, faríamos a cesariana.

Até esse momento, meu esposo não aceitava a ideia de um parto diferente do parto vaginal, o parto normal popularmente falando. Mas naquele mesmo dia ele estava escalado pra viajar e então corria o sério risco de eu não aceitar a cesariana, ir pra casa, ele viajar e então o trabalho de parto evoluir estando eu sozinha em casa e ele em São Paulo. O tampão saiu, fiquei muito assustada e ele então decidiu: se não evoluir, partimos pra cesárea mesmo.

Passei o dia muito tranquila, com pouquíssima dor e meu esposo saiu pra comprar algumas coisas pra ele, pois eu só preparei a minha mala e a do Pedro, esqueci de levar as roupas e utensílios de higiene pra ele hahaha. Fica a dica pra quem está preparando a mala da maternidade: não esqueça as roupas do marido, se ele for seu acompanhante rss

Quando a obstetra chegou, ela mencionou o seguinte: acabei de fazer um parto vaginal de uma mãe que REALMENTE estava em trabalho de parto. Essa ênfase dela me fez perguntar: ué, então eu não estou em trabalho de parto? Ela respondeu: sim, está no começo. Nessa hora já me bateu uma vontade de chorar, pois eu não queria tirar o Pedro da casinha dele sem a certeza de que ele realmente ele estava pronto.

Eu defendo o parto vaginal, mas não sou radical sabe, pois minha prima perdeu 2 bebês estando com 9 meses de gestação por causa dessa prática dos hospitais de voltar pra casa porque ainda “não está na hora”. Então eu não queria uma cesárea eletiva, mas também não queria forçar um parto vaginal se o trabalho de parto não estivesse evoluindo. Queria meu filho, independente do tipo de parto. Mas as palavras dela me assustaram. Pensei “e se ele não estiver pronto?”

Fui pro CC chorando e pedindo a Deus pra nos guardar em todo tempo. O anestesista foi super bacana e a pediatra percebeu que eu estava chorando muito e perguntou se era de emoção. Eu disse que estava um pouco frustrada porque queria um parto “normal” e estava fazendo uma cirurgia. O anestesista brincou dizendo: “O que tem de anormal aqui?” e então eu falei do meu medo do bebê não estar pronto, pois a obstetra havia sugerido que eu não estava em trabalho de parto de fato. Então ela se corrigiu dizendo: “Não, você iniciou o trabalho de parto, apenas não concluiu. Se ele deu os sinais de que queria vir, então ele está pronto”. Mas continuei nervosa até que meu esposo entrou no CC e em poucos minutos ouvi o som mais esperado de toda uma vida: o choro do meu filho! E como chorou! Berrava tanto que minha preocupação com os pulmões foi embora de vez! Perguntei pra pediatra: os pulmões estão bons né? E ela respondeu: Nossa, e como! Rss

Depois dos procedimentos básicos, o trouxeram. Foi magnífico pegá-lo no colo e perceber que ao ouvir a minha voz, ele parou de chorar e ficou me olhando. Parecia pensar: opa, eu conheço essa voz!
Ficamos “namorando” um pouco até que o levaram para o berçário. O Apgar foi 9/9 e a pediatra explicou que só não foi 10/10 porque o CC estava muito frio e ele estava com os dedinhos das mãos e dos pés roxinhos.
Por volta das 1h o trouxeram para o quarto para a primeira mamada. Foi um pouco difícil, mas com a ajuda da enfermeira nós conseguimos. 

Meu esposo ficou comigo nos dias em que permanecemos no hospital e como foi gostoso passar logo as primeiras horas, os primeiros dias recebendo os cuidados e paparicos da mamãe e do papai na maternidade.

Nosso Pedro chegou no dia 24 de agosto de 2010 às 21h01min, com 15 dias de antecedência (eu estava com 37sem5d) mas graças a Deus não teve problema algum ele ter se antecipado, pelo contrário, passado os dias de licença paternidade, meu esposo só viajou mais uma vez e entrou de férias para curtirmos bem o nosso garotão.


Receber o nosso milagre após um ano de tentativas de engravidar por causa da SOP foi a melhor coisa que nos aconteceu. Mas isso é papo pra um próximo post. Até lá :)

23 comentários:

  1. É amiga, nem tudo acontece como gostaríamos, como planejamos... Os nossos planos são frustrados, pois os planos de Deus são maiores que os nossos... Graças a Deus, o parto foi tranquilo e nosso Pedrinho nasceu bem, super saudável e é uma verdadeira bênção em nossas vidas!
    Um beijo no coração...
    Lili

    ResponderExcluir
  2. Lindo o seu relato Mi! Amei a foto!

    Parabéns! Bjs

    ResponderExcluir
  3. Muito bom relembrar esses momentos.. Amei te ver por aqui como escritora oficial rs.. bjs

    ResponderExcluir
  4. É a vida né Mi, Você sempre disse ao Senhor.. Seja feita a sua vontade e não a minha... Bjs amei!!

    ResponderExcluir
  5. Michelle, que BB mais lindo, parabéns! Eu tb prefiro parto vaginal e o meu primeiro filho nasceu rapidinho (sorte minha) cheguei na maternidade às 10h e às 02h30 do dia seguinte ele nasceu - o tempo voou. MAS se meu parto não evoluísse tão rápido tb não seria muito prudente aguardar tanto, tempo, então concordo com a cesariana neste caso. Parabéns!!

    ResponderExcluir
  6. ops, quis dizer 22h (e não 10h...)

    ResponderExcluir
  7. Parabéns pela estreia, Mi! Adorei reviver a chegada do nosso tão querido Pedrinho. Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Muito bom relembrar o nascimento do Pepê, a delícia!!!!

    ResponderExcluir
  9. Tatiana Vicentini Canova10 de janeiro de 2013 16:02

    Que Lindo...emocionante! Não lembrava que vc teve a dilatação, me arrependo muito de não ter esperado pelos menos por um sintoma. Queria muito ter tido contrações, dores...sei lá algo assim...kk.
    Acho que o sintoma após as 38 semanas de gestação é um sinal que o bebê está querendo vir ao mundo.
    Parabéns pelo relato...amei relembrar esse momento tão mágico. beijos Tati

    ResponderExcluir
  10. Tati, eu tinha muito medo de tirar o baby antes do tempo e ele nascer com desconforto respiratório, algo assim. Fiquei triste por não ter conseguido o PN mas depois vi que o parto é só uma via de nascimento, bão mesmo é ter o filhão nos braços :D

    ResponderExcluir
  11. Delícia demais né Ro? Até eu fiquei emocionada em relembrar tudo :D

    ResponderExcluir
  12. Obrigada amiga, to me inspirando em vc hahaha
    Obrigada por comentar :D

    ResponderExcluir
  13. Oi Soraya,
    Minhas irmãs também tiveram partos assim super rápidos. Eu achava que comigo seria assim também rsss Minha irmã mais velha por exemplo, chegou na maternidade às 20h e minha sobrinha nasceu às 20:16, olha isso hahah Achei que seria rapidinho também mas não tive a mesma sorte de ter um trabalho de parto evoluindo tão rápido. Mas foi bom, tentei, não deu, mas ao menos eu me satisfiz em tentar :)
    Obrigada pelo comentário :)

    ResponderExcluir
  14. É mesmo, nem lembrava disso, mas era o que eu sempre dizia: seja feita Tua vontade! E Deus fez hehehe

    ResponderExcluir
  15. Obrigada amiga :D

    ResponderExcluir
  16. Poisé né cumadre, a gente até planeja mas a resposta certa vem do Senhor. E Ele sempre sabe o que é melhor. Do meu jeito provavelmente não daria certo e por isso Ele interveio. E que presente lindo nos deu né? Hhehehe obrigada por prestigiar nosso blog :)

    ResponderExcluir
  17. :) lembro desse dia... beijos Mi, amo vcs!

    ResponderExcluir
  18. Que delícia relembrar esse dia... me lembro até hoje que eu sai de casa e tava ansiosa por notícias, e qd cheguei corri pra internet pra saber e pimba, o Pedinho tinha chegado ao mundo!!!

    ResponderExcluir
  19. emocionante lembrei do meu parto to ate arrepiada rsrsr bjus Deh_gouveia

    ResponderExcluir
  20. Muito bom relembrar né Deh? Ainda mais pra nós que participamos de tudo uma na vida da outra :D

    ResponderExcluir
  21. Hhahah todo mundo eufórico né? Delícia lembrar aqueles dias confusos e tumultuados rss

    ResponderExcluir
  22. Mi,
    como é gostoso e maravilhoso relembrar de tudo o que curti com você 2 anos atrás!!! Você é super antenada e bem informada em parto, uma graça!
    Emocionante seu relato e que bom que você percebeu que seu parto foi normal sim, deu tudo certo, nosso Pepe firme, forte e lindo!
    Obrigada por compartilhar esta delícias conosco!
    Adorei!
    Beijos

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...