quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Hormônios da gravidez - By Anne Karol

Olá queridos leitores, hoje venho falar um pouquinho dos hormônios da gestação, um assunto bem conhecido das futuras mamães e que na maioria das vezes embora presente no dia a dia dos que rodeiam as grávidas na maioria das vezes é incompreendido.

http://fsmulher.files.wordpress.com
Entender de que maneira eles oscilam na gestação é o primeiro passo para lidar com as profundas mudanças que ocorrem em seu corpo.

As variações hormonais no corpo da mulher, durante a gravidez, provocam profundas alterações, tanto físicas como emocionais. Lidar com elas é um dos principais desafios de qualquer casal que espera um bebê, ou ao menos deveria ser um assunto para ser lidado e superado pelos casais para facilitar assim a passagem dessa fase.

Embora não seja nenhum bicho de sete cabeças, como muitos pensam, essas moléculas estão mais para aliadas do que vilãs. Sem deixar de considerar que os níveis de alguns hormônios, como o estrogênio, pode aumentar 30 vezes e isso tem reflexos no dia a dia da mulher.

Tentei reunir alguns dos vilões que causam essa enxurrada de hormônios:

Beta HCG - produzido pelo ovário logo pós a concepção, tem o nome científico de gonadotrofina coriônica. Associado à progesterona, o Beta HCG tem um papel importante na manutenção da gravidez durante o primeiro trimestre.

Progesterona - Responsável pelos enjoos, no primeiro trimestre da gestação, a placenta ainda está em formação e o que mantem o metabolismo da gravidez é o progesterona que é produzida pelo ovário em altas doses. após esses três meses, a placenta assume o controle. Os níveis desse hormônio variam de mulher para mulher e de gravidez para gravidez, baixos níveis significam maior chance de aborto ou mesmo parto prematuro. Ela provoca sono, alterações de humor e salivação.a dica é seguir uma dieta balanceada para ajudar inclusive a reter menos líquido.

Estrogênio - Tem uma importante atuação no sistema circulatório, favorece a dilatação dos vasos e prepara o corpo da mulher para o aumento de volume de sangue nas veias e artérias. Toda essa dilatação pode contribuir para aumento de crises de rinite, maior tendência a ter calor, dilatação das glândulas mamárias, aumento da libido da mulher e até dores de cabeça.

Prolactina - Produzido pela placenta e associado ao lactogênio placentário, outro hormônio, tem a função de deixar as glândulas mamárias aptas para a produção de leite. Ao final da gestação a produção desses hormônios é tão intensa que só não produzimos leite antes do parto devido a alta taxa de estrogênio no organismo, que corta essa possibilidade. Esse hormônio interfere diretamente na redução da libido e no ressecamento da vagina. Durante a amamentação esses efeitos se intensificam.

Quanto as oscilações de humor, causadas pela descarga de hormônios, algumas gestantes podem precisar de apoio profissional para lidar com essa enxurrada de hormônios, tratar os sintomas provocados pelas mudanças hormonais pode ajudar a gestante nessa hora que ela tanto precisa, aliviando o mau humor, usar sutiãs mais justos ajuda a aliviar dores nas mamas, para dores no corpo, as massagens são uma boa pedida, para inchaço, drenagem linfática são uma boa pedida, e assim por diante.

O principal remédio para combater tanta mudança na vida da futura mamãe é além de planejar a chegada de um filho, a compreensão e participação de marido e família de modo geral, fazendo com que a mulher se sinta mais segura e amparada para enfrentar o desafio de ser mãe.

http://conversademenina.wordpress.com

Confesso que na fase que estou, 34 semanas de gestação, as oscilações de humor a cada dia que passa se tornam mais constantes e que desejo muito que chegue logo a hora do meu Rafael estar em meus braços. Ainda mais que por recomendação médica estou de repouso absoluto há mais de 1 mês e assim permanecerei até ele chegar, tudo isso para evitarmos o parto prematuro desse apressadinho e lógico além de toda essa enxurrada de hormônios acima citada, ainda estou complementando meu organismo com 2 doses diárias de progesterona 200 mg, acreditem ou não, não se consegue levar uma gestação adiante sem esses temidos, rs, então o jeito é encará-los da melhor forma e aproveitar cada minuto.

Espero que tenham gostado, conte-nos sobre sua relação com os hormônios durante sua gestação.

Um pouco mais sobre hormônios você encontra aqui.

Grande beijo e até breve.

Fonte: http://bebe.abril.com.br/materia/hormonios-da-gravidez

Um comentário:

  1. Ah esses hormonios! Não é nada fácil mesmo, eu por exemplo fiquei muito chorosa! Se alguem falasse num tom um pouco mais alto comigo ai pronto já chorava horrores rs!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...