domingo, 11 de novembro de 2012

Zumbido no ouvido - by Ana Flávia (Convidada)

Recebemos o post de hoje da leitora Ana Flávia, do Instituto Ganz Sanchez, que trabalha com zumbido no ouvido e como hoje é o Dia Nacional para Conscientização sobre Zumbido, abrimos espaço para a divulgação deste tema. Tenham um bom domingo!! 

"O dia 11/11 é o Dia Nacional para Conscientização sobre Zumbido, mas queremos expandir a conscientização para o mês todo, por isso criamos o Novembro Laranja. Trata-se de um movimento nacional para chamar a atenção da população para a realidade crescente do zumbido no ouvido, em especial entre os jovens e crianças. Abaixo você pode encontrar todas as informações sobre o Novembro Laranja, assim como o selo para apoiar a campanha."

Mais de 28 milhões de brasileiros de todas as idades estão com zumbido. 

Você e seus filhos estão entre elas?

Você sabe o que é o Novembro Laranja?

É um movimento nacional para chamar a atenção da população para a realidade crescente do zumbido no ouvido, em especial entre os jovens, além da importância do diagnóstico e tratamento precoces.

O que é o zumbido?
É um som que as pessoas escutam no ouvido ou na cabeça, especialmente no silêncio. Pode parecer apito, chiado, cachoeira, cigarra, etc. Algumas pessoas só o ouvem se prestarem atenção; outras o percebem o dia todo.

É comum ter zumbido?
Sim, cada vez mais! De 1995 a 2010, o zumbido aumentou de 15% para 24% na população geral; muito mais do que a asma, surdez, cegueira ou Alzheimer... e o pior: muita gente ainda não ouviu falar disso!

Os jovens também têm zumbido?
Para nossa surpresa, crianças de 5 a 11 anos e adolescentes de 12 a 17 anos tiveram 37% e 34% de zumbido em pesquisas recentes, ou seja, mais do que a população geral! Diferente dos adultos e idosos, o zumbido dos jovens começa ANTES da audiometria acusar qualquer perda auditiva. Esses ouvidos com zumbido podem ser mais sensíveis a lesões no futuro, por isso devem ser avaliados com mais frequência e mais cuidado.

Como se sente uma pessoa com zumbido?
No início, muitos ficam preocupados e pensam "será que isso é algo grave?", "e se eu piorar?", "será que vou ficar surdo?". Cerca de 20% têm dificuldades para dormir e se concentrar no trabalho/leitura, ficando mais ansiosos ou deprimidos. Os outros não costumam se importar.

O que pode causar o zumbido?
Ele costuma ser "sinal de alerta" de algum problema no ouvido ou em órgãos próximos. Em adultos e idosos, geralmente ele é consequência de alguma perda auditiva (mesmo que pequena!). Nos jovens, ele precede a perda de audição. Várias causas de zumbido já são conhecidas e algumas até são fáceis de identificar e tratar. Problemas comuns são os erros alimentares (principalmente o jejum prolongado, abuso de cafeína, doces e gorduras), a exposição a sons altos, otites, labirintites, diabetes, pressão alta, colesterol, envelhecimento, tumores etc. Problemas emocionais também causam zumbido. Portanto, uma única pessoa pode ter várias causas para o zumbido, que devem ser pesquisadas detalhadamente.

O que devo fazer se tenho zumbido?
Procure seu médico otorrinolaringologista de confiança; ele saberá lhe orientar adequadamente. O importante é investigar o que pode estar afetando o seu ouvido. Ex. 1: um jovem pode ter zumbido porque ouve música alta, come muitos doces e é ansioso. Ex. 2: uma senhora pode ter zumbido pela idade, diabetes, pressão alta, abuso de cafeína e depressão. Tudo que puder ser revertido ou controlado tem chance de melhorar o seu zumbido.

Há algum tratamento para o zumbido?
Sim, vários! Alguns são simples e rápidos, outros lentos ou sofisticados. Nenhum deles pode ser generalizado para todos os casos. O melhor é personalizar para cada caso, considerando-se as causas do zumbido em cada paciente e a presença ou não perda auditiva, hipersensibilidade a sons ou tontura. Não deixe de buscar informação e ajuda: escolha junto com seu médico otorrino de confiança! Se quiser, acesse também as palestras gratuitas do GANZ (Grupo de Apoio Nacional a Pessoas com Zumbido) no http://twitcasting.tv/zumbidonoouvido e outras informações no www.apidiz.org.br ou www.institutoganzsanchez.com.br.

Como prevenir o zumbido?
1. Quando for a festas, shows ou bares ruidosos use protetores de ouvido e faça intervalos periódicos. Com fones de ouvido, evite ultrapassar a metade da potência do seu aparelho ou usar mais que 2 horas seguidas. Isso faz MUITA diferença para a segurança dos seus ouvidos!
2. Alimente-se bem, de 4 a 6 vezes por dia, sem "pular refeição". Evite excesso de cafeína, doces, álcool e nicotina.
3. Diminua o tempo de contato do celular com o ouvido, use mais viva-voz ou fone e troque o que for possível por mensagem de texto.
4. Alivie seu estresse com atividades relaxantes comprovadamente eficazes, como yoga, meditação, Tai-Chi-Chuan, Chi-Cong etc.
5. Estimule seus ouvidos com baixo volume de música suave ou outros sons agradáveis. 6. Evite auto-medicação, pois certos medicamentos podem causar zumbido.
7. Incorpore mais atividades de prazer na sua vida: atividade física, passeios, relacionamentos saudáveis, cinema etc. Momentos de felicidade ajudam a restaurar nossos os órgãos, inclusive os ouvidos.
Resumindo...
Há várias causas e tratamentos disponíveis para o zumbido, mas é essencial adaptar as opções para a idade, o perfil e as necessidades de cada paciente. Crianças e adolescentes devem ser tratados diferente dos adultos e idosos. Consulte seu otorrinolaringologista de confiança, procure informações corretas e atualizadas. Isso pode ajudar muito a entender o zumbido e a direcionar-lhe para o melhor tratamento.

Quanto antes você tratar, maior a chance de cura ou de grande melhora. Portanto, se você ouvir algo como "não há nada que possa ser feito" ou "você vai ter que aprender a conviver com isso", siga em frente na sua busca!

VAMOS APOIAR ESTA CAUSA: NO DIA 11-11, USE PELO MENOS UMA PEÇA DE ROUPA LARANJA E MOSTRE QUE VOCÊ ESTÁ SINTONIZADO!

Promoção: Associação de Pesquisa Interdisciplinar e Divulgação do Zumbido (APIDIZ).
Apoio: Instituto Ganz Sanchez.

Um comentário:

  1. Eu tenho zumbido no ouvido e foi resultado de uma ressonância magnética. Depois dela minha audiometria registrou certa alteração em um "nível" e se eu escutar música nem tão alta e etc o zumbido aparece, como uma rádio fora de estação. Até cheguei a saber de umas reuniões de grupos sobre o zumbido, mas como não há nada a se fazer em relação à isso, resolvi abstrair...

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...