segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Estomatite - by Aline Pereira

O Lucas está com 1 ano e 8 meses e a decisão minha e do meu marido é de colocá-lo na escolinha quando ele completar 2 aninhos porque sempre tivemos medo dele ficar muito doentinho. Como trabalho meio período e minha mãe se disponibilizou para ficar com ele, estamos tranquilos em relação a isso.

Mas mesmo não indo na escolinha o Lucas pegou várias doencinhas comuns em bebês. O que caiu por terra nossa "teoria" de que só adoeceria se estivesse indo pra escolinha.

Num domingo do mês passado acordo e como de costume vou ver como está meu pimpolho no bercinho e o susto ele estava ardendo em febre. Peguei ele dormindo mesmo o acordei e já fui pro banho. Nem preciso dizer que ele chorou horrores tadinho, mas fiz o que meu coração de mãe mandava naquela hora. Ai no banho mesmo demos remedinho de febre. Medimos a febre somente depois que saímos do banho e estava 39,5. Alta né. Imagina quanto que estava antes.

Temos uma casa de massas aqui em Araraquara e naquele domingo abriríamos a loja até as 13h. Deixei o Lucas com meus pais e fomos trabalhar. Quando foi 11h minha mãe veio com o Lucas na loja, estava com febre novamente e percebi que ele chorava quando engolia algo. Achei que pudesse ser dor de garganta.

Levei ele no pronto socorro (de novo uma demora interminável) e o diagnóstico foi estomatite. Tadinho a boquinha dele estava cheia de bolinha, pareciam aftas, mas são várias. Ele prescreveu remédio pra febre e nistatina pra aplicar na boca, porque não tem remédio específico para a estomatite por ser uma doença viral.

O ruim da estomatite é que a criança fica sem comer, porque dói demais a boca. O simples fato de engolir saliva já é doloroso. Quando sai do pronto socorro liguei pro pediatra do Lucas e falei o que tinha acontecido e ele prescreveu também um anestésico para ajudar na alimentação.
Flickr - Gilberto Palmas

Ele ficou três dias com febre e as bolinhas foram saindo aos poucos, ficou uma semana sem comer direito. Pelo menos o leite ele tomava, então aproveitei e fazia vitaminados, percebi que ele gostava de coisas geladinhas com isso também oferecia sorvetes e açaí que caíram como uma luva. Foi assim que ele se alimentou durante aquela semana.

O único alerta que os pediatras me deram foi tomar cuidado com a febre (para evitar convulsão) e com a hidratação da criança. Caso ele não estivesse comendo e bebendo nada ele teria que tomar soro para evitar desidratação.

A estomatite é uma doença comum entre as crianças, mas que causa grande preocupação nos pais pela febre alta que causa, mas que é de fácil tratamento e sem grandes complicações.

3 comentários:

  1. Jade nunca teve isso, graças a Deus!! Deve ser chatinho demais para a criança comer com tanta feridinha na boca =(

    ResponderExcluir
  2. Nossa dá muita dó mesmo, imagina um monte de aftas na boca. Ainda bem que passa rápido mesmo, mas foi o suficiente pro meu magrelinho perder uns quilinhos rs

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...