quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Como nasce um futuro leitor? - by Anne Karol

Olá queridos leitores,

http://souumalongafrase.blogspot.com.br
Hoje vamos falar um pouquinho sobre esse hábito que pode começar ainda na primeira infância. Nunca é cedo para apresentar seu filho ao mundo dos livros. No caso de bebês e crianças pequenas. O importante é fazer com que ler seja algo prazeroso e não fazer com que leiam clássicos ainda na educação infantil. Tá certo que uma família que tem hábitos de leitura contribui para o "despertar" do mesmo gosto em seus filhos, mas mesmo que a família não devore livros, é possível estimulá-los desde muito pequeninos.
http://amicaphilosophiae.blogspot.com.br

Há muitos jeitos de ajudar seu filho a gostar de livros e estórias, isso não significa só o ato de abrir de fato um livro. Nesta fase, abrir um livro não tem muito a ver com as palavras que estão lá dentro. É uma chance de aproveitar a interação do pequeno com o adulto que está proporcionando esse momento. Quando seu filho senta-se no seu colo enquanto você lê para ele, ele não só está curtindo o livro, mas também toda a atenção que você está lhe dando.

Um livro pode significar apenas um brinquedo estranho a mais, mas, quando você lê uma estória do livro para a criança, começa a mostrar a ela que daquele estranho objeto, meio "sem graça", saem coisas muito interessantes . Isso pode ser a semente para um grande interesse futuro na leitura.

http://portaldosbebes.fob.usp.br
A inclusão da estória na hora de dormir também garante que você dedicará um tempinho só para o seu filho, mesmo que sejam só aqueles 5 minutos, depois de um dia atribulado. Aqui em casa virou rotina, banho, gotinhas (homeopatia), tomar leitinho, escovar os dentes e ouvir mamãe contar estórias de algum livro que o próprio Gabriel traz da prateleira de livros ou mesmo ouvir  uma história da cabeça da mamãe, nessa hora a imaginação é o lema, parece uma bobeira, mas quando me vejo inventando histórias para meu filho, me pego muitas vezes voltando a minha infância e isso é muito gostoso. Mas o melhor de tudo na hora de contar estórias é essa fase que estamos vivendo aqui em casa, a gente combina assim: o Gabriel escolhe um tema (geralmente Patati, três porquinhos, e por ai vai) eu começo a inventar e ele termina, é um barato. Lembro de uma estória que o Patati estava procurando emprego de palhaço em um circo e quando chegou lá conheceu o Patata, viraram amigos e formaram uma dupla bem linda, faziam shows e divertiam as criançada, ai entra o Gabriel, risos...ai a mãe do Patati, a Patatava foi lá no circo chamar ele pra papar...e por ai vai...risos
Disfarce o bocejo, mesmo que você tenha lido a mesma estória  todas as noites durante um mês e seu filho continue pedindo por ele. A repetição é marca registrada dos primeiros anos da infância, isso em todas as áreas, não só da leitura.

Um dos motivos de os pequenos adorarem ouvir a mesma estória várias vezes é que eles querem muito aprender. Logo seu filho terá decorado os trechos favoritos da estória e ele mesmo lhe dirá as frases-chave -- sinais de que ele está cada vez mais pronto para ler. Deixe a timidez de lado na hora de ler para seu filho. Cante o clássico "Eu vou, eu vou, pra casa agora eu vou...", da "Branca de Neve e os sete anões", faça a voz da vovó em "Chapeuzinho Vermelho". Crianças adoram um teatrinho -- estimule seu filho a ser o lobo mau de "Os três porquinhos". Vocês vão se divertir muito juntos. Conte-nos como os livros fazem parte da vida dos seus pequenos. Boa leitura ou mesmo invenções, risos. Permita-se. 

Até o próximo post. 

Beijos 

Bibliografia:
http://brasil.babycenter.com/toddler/linguagem/futuro-leitor/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...