segunda-feira, 16 de julho de 2012

Bicho geográfico - by Luana Martins

http://bebe.abril.com.br
Dia desses Camila pegou pela primeira vez Bicho Geográfico brincando na areia do parquinho do clube no qual somos sócios. Fiquei meio grilada dela ter pegado isso lá, uma vez que não pode entrar animais na área do parque, mas infelizmente a área estava contaminada.

O Bicho Geográfico, ou melhor, Larva Migrans cutânea, é uma manifestação patológica causada geralmente por parasitas específicos do intestino delgado de cães e gatos e eventualmente atingem o homem. Quando as pessoas pisam ou sentam em locais infestados, as larvas tratam de perfurar a pele superficialmente e começam a caminhada que abrirá verdadeiros túneis na pele da vítima deixando marcas parecidas com um mapa. Infectam notadamente as crianças que têm a pele fina.

http://angraderme.blogspot.com.br/
Apesar de estas serem comuns nas areias das praias, os ovos progridem em qualquer terreno que lhes garanta condições ideais de sobrevivência (calor e umidade) para virarem larvas. Por isso, também são freqüentemente encontrados em outros locais onde cães e gatos defecam, como montes de areia de construção e parques.

O tratamento é feito com o uso de pomadas específicas por aproximadamente duas semanas. Para alívio da coceira, pode ser interessante se fazer compressas de gelo nos locais afetados. No entanto, em lesões mais extensas, deve ser utilizado medicamentos via oral além da pomada.

Aqui em casa, além da pomada e do gelo, colocamos esmalte sobre a lesão (minha mãe ensinou) e no outro dia já não tinha mais nada. Pelo que sei o esmalte sufoca a larva impedindo-a de respirar. Crendice popular ou não, funcionou!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...