sexta-feira, 8 de junho de 2012

A TV e as crianças - by Aline

Olá pessoal.

Venho falar de um assunto que me preocupa por N motivos, dos mais diversos. E eu acredito mesmo, de todo coração, que nosso país tem um futuro brilhante pela frente, se investirmos em educação. No meu mestrado, fiquei na linha de pesquisa “educação e comunicação”, e me propus a estudar direito de cidadania e como podemos utilizar a TV pra discutir esse tema com adolescentes. Legal né? Mas nem é isso que interessa aqui nesse post agora. Lembro das minhas conversas com a minha orientadora, na época eu estava grávida do FH, e ela, doutora no assunto, já tinha um monte de estudos sobre a importância da TV para as crianças, e como a TV é capaz de influenciar na formação delas, em muitos sentidos. E isso implica em um monte de fatores. E essa é a preocupação que me acompanha, desde que o FH nasceu, até hoje.

Sei que meu filho é um privilegiado. Ele faz parte da minoria que tem acesso à TV paga, com 12 canais específicos pra criançada, com programação exclusiva. FH, com 2 anos e meio, tem o privilégio de não fazer ideia do que seja Bem 10, graças a Deus, muito obrigada. Seu “super-herói” é o Pablo, dos Backyardigans. E prefiro que continue assim, por enquanto. Mas lendo a reportagem da Revista Veja dessa semana, fiquei triste. Vocês viram, no Fantástico de 03/06, que a Globo acabou de lançar um canal PAGO voltado 100% para crianças? Sim, lançou. Um canal no estilo “Discovery Kids”, com programação nacional, com proposta educativa, o GLOOB, do jeito que todo pai e mãe sonha pros seus filhos. Mas aí vem a Revista Veja dizer que infelizmente, quase 20 milhões de crianças brasileiras ficarão de fora dessa novidade, porque não tem acesso à TV paga. Triste né?

Pra piorar, como a TV paga vem se popularizando, é cada vez menor o interesse dos canais abertos em produzir programas infantis, especialmente os de qualidade (que exigem maior investimento, consequentemente, mais dinheiro pra gastar). Tanto isso é verdade, que atualmente, um dos maiores sucessos de ibope da TV no horário nobre é o remake da novelinha Carrossel, que o SBT está exibindo numa versão brasileira. A criançada, pelo visto, está tomando o controle da TV nesse horário, já que o SBT subiu para o segundo lugar do ibope, como não conseguia há um bom tempo.

http://www.midiagospel.com.br/familia/filhos/tv-e-crianca-um-final-infeliz.html
Mas as crianças que não tem acesso à TV paga vão deixar de ver TV? Não meus caros, é aí que mora o problema, e esse problema é muito sério. Elas vão ver o que estiver passando, porque seu pai e sua mãe não estão em casa, eles estão trabalhando, porque precisam trabalhar. As escolas públicas de tempo integral ainda são exceção no país e as crianças ficam em casa, sendo cuidadas pela mais antiga “babá eletrônica” existente: a TV. Sem programação adequada voltada para elas, vão assistir programação de adulto, com informação que muitas vezes não estão prontas pra lidar e a infância vai pelo ralo.

Sabe, meu post de hoje é muito mais um desabafo do que qualquer outra coisa. Eu sei que o FH não vai passar por isso. A realidade dele é a da minoria. Ele tem uma família esclarecida, que se preocupa muito com essas questões e acesso ao que há de melhor qualidade na TV, na internet e em qualquer outra mídia disponível. Além disso, o horário é controlado, o que ele vê é controlado, e tudo é discutido em família.

Mas me corta o coração saber que a realidade da maioria das crianças é tão diferente. Que a maioria das crianças não tem sequer oportunidade de conhecer algo melhor e poder escolher. Triste demais mesmo. Me corta o coração saber que a infância de muitas crianças está sendo roubada. Me corta o coração saber que professores produzem pesquisa nas universidades, produzem conhecimento e isso não é aproveitado em políticas públicas eficientes, capazes de tornar nosso país realmente melhor, de primeira linha. E me corta o coração saber de tudo isso porque eu sei, tenho certeza, de que nós temos um potencial enorme. Vê se não é de ficar triste?

E você? Se incomoda com a programação da TV? Como você lida com o que passa na TV e com seus filhos? Você controla o que eles assistem na TV aberta? Vamos discutir o tema?
Beijos,
Aline

Obs: um agradecimento todo especial à minha orientadora Profa. Dra. Vânia Quintão Carneiro e suas discussões tão pertinentes e reflexivas sobre o tema, nos nossos encontros presenciais e virtuais, via skype. Obrigada professora.

Um comentário:

  1. Realmente ALine, a tv aberta é complicada... não tem muitas opções e a maioria dos canais apelam para desenhos mais violentos. O único que escapa~com certeza é a Cultura e é o único da tv aberta que minha filha tem acesso. O resto dos desenhos somente do Nick Jr e Disney Jr, mais nada... fora os vários dvds que ela tem e eu faço questão de sempre ver antes para ver se é legal ou não. Ela as vezes vê algumas coisas com a gente que não são infantis... novela das 7 por exemplo, mas são tão raros os dias que nem podemos levar muito em conta. É realmente uma pena o Brasil não investir em programação mais voltada aos pequenos , isso faz uma falta danada ao desenvolvimento deles...

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...