quarta-feira, 23 de maio de 2012

Fazendo as malas para uma viagem com criança pequena - by Camila

Olá pessoas,

hoje resolvi escrever sobre algo que adoro fazer, pois sempre implica em sair e viajar e conhecer outros lugares. E isso é muito bom, né?! Nem que seja para outra cidade ali pertinho ou até mesmo para o outro lado do mundo, viajar é agregar conhecimento para nossa mente!!
Agora imagina isso para uma criança? Mudar a rotina dela é sempre bom também, você vai perceber como a criança evolui numa viagem, ela é estimulada o tempo todo e isso a ajuda a se desenvolver e a interagir com o ambiente.

Mas como você prepara as suas malas?!
http://revistacrescer.globo.com

Com crianças a gente sempre tem que buscar estar prevenida, pois TUDO pode acontecer. Quantas fraldas? Vai levar papinha?! Bom, vou contar aqui como eu faço, ok? Espero que te ajude!

- Fraldas - eu conto quantas fraldas a minha princesa usa durante o dia e sempre levo uma a mais para acidentes. Também sempre incluo um dia a mais nas contas, caso ela tenha alguma diarreia. E levo sempre uma noturna por noite, e acrescento duas ou três a mais nesta conta. E também a gente não pode se esquecer que sempre se tem a oportunidade de comprar fraldas no lugar para onde você vai. Então sempre avalie se vale a pena levar ou comprar lá.

- Papinhas industrializadas - seu filhote ainda come papinhas industrializadas? A pequena ainda come as de frutas e como são práticas, às vezes acabo apelando para elas durante uma viagem mais longa. Eu calculo sempre a quantidade que ela comeria tradicionalmente ficando em casa e acrescento duas ou três. Caso a viagem não permita que ela jante no horário tradicional, prefiro acrescentar mais uma papinha de fruta para enganar a fome até a hora da janta. Embrulhe os potinhos em plástico bolha ou mesmo num filme de PVC e depois com papelão ou jornal para evitar que elas fiquem se batendo e possam quebrar.

- Sucos de caixinha - Aqui no Brasil são bem fáceis de achar, mas e nos demais países? Pesquise e se for o caso, leve a quantidade de caixinhas proporcional ao apetite do seu filho e ao número de dias fora. Eu mesma liguei para a Tetra Pak dias atrás para perguntar se com a pressão do avião (em mala despachada) se elas estourariam e a atendente me disse que é improvável, mas que deveria embrulhá-las bem, protegendo, para evitar que seja esmagadas, assim não tem como ela estourar rs

- Leite em pó - se for por aqui no Brasil, considere passar no mercado e comprar as latas na cidade onde você estiver hospedada. Ainda tem hotéis que oferecem de graça, acredita?! Consulte o seu. Mas numa viagem para o exterior, você pode não encontrar a marca preferida do guri ou até mesmo correr o risco do gosto ser diferente e ele não gostar. Solução?! Ou arrisca comprar lá e ver no que dá, mas se o filhote não curtir vai ficar sem leite, ou levar as latas em quantidade necessária (sempre com folga!) para todo o período da viagem. Despache com sua mala, protegendo a lata para evitar que ela se amasse.

Obs.: têm países que têm séria restrição à entrada de alimentos em seu território. Antes de viajar, consulte em sites o que pode ser levado ou não. Geralmente produtos industrializados para consumo próprio, lacrados e na embalagem original não são problemáticos. Agora frutas e sementes pode ser que não seja permitida a entrada, pois você pode estar levando sem saber alguma praga que não exista naquele país e causar um grande estrago por lá. Fique atenta.

- Remédios - sempre consulte seu pediatra para ver o que ele recomenda levar e como proceder em caso de emergência. Se for para uma viagem nos Estados Unidos, os remédios devem estar na sua embalagem original, com bula. Se estiverem abertos, você deverá mostrar a prescrição médica para o fiscal. Não exagere na farmacinha.

- Roupas - se for viajar de avião, sempre, mas sempre mesmo, tenha uma muda de roupa para adultos e três para crianças na mala de bordo. Assim, caso a mala despachada se extravie, você não fica literalmente pelada no outro país. Para a mala eu calculo, um pijama a cada 2 noites, e umas duas ou três trocas de roupa para o dia-a-dia, pois vai que molha, suja, sei lá o que. Em último caso, passe numa lojinha esperta e compre um conjuntinho de emergência ou use a lavanderia do hotel.

- Identificação - para viajar de avião a criança deve portar a certidão de nascimento ou documento de identidade. Como sabem, para a viagem do Encontro Mamis (Páscoa do ano passado), eu fiz o RG da pequena. Coisica fofa! rs Para uma viagem internacional, além do passaporte original, leve a certidão ou o RG, pois no novo passaporte não tem o nome dos pais e você talvez não consiga embarcar sem esta identificação. Se a criança for viajar com apenas um dos pais ou com tios, procure informar-se a respeito, pois pode ser que seja necessário um documento assinado pelos responsáveis autorizando a viagem.
www.queridaleitora.com.br/

- Caderneta de vacinação - certos estados e até mesmo países é necessário atualizar sua caderneta de vacinação, principalmente contra Febre Amarela. Alguns ainda precisam que você pegue na ANVISA a carteirinha internacional. E até mesmo para um atendimento médico, é bom saber se seu filho tomou ou não determinada vacina. Portanto, leve ao menos, uma fotocópia da mesma.

- Seguro de viagem - se você viajar para fora do Brasil, é imprescindível contratar um seguro de viagem (ou uma assistência de viagem - existe diferença entre ambos, veja qual atende melhor o seu caso!). E se você não for o responsável, peça a ele uma autorização de atendimento médico, pois existem médicos que não tocam na criança se o responsável não liberar o atendimento.

Ufa! Esse assunto rende, viu?!
E você, como faz aí? Tem mais dicas para nos dar?!

Até logo
=)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...