quinta-feira, 15 de março de 2012

Finasterida e Gravidez - by Anne Karol

Olá queridos leitores,

Conforme prometido, hoje venho falar de um pouquinho desse medicamento e sua relação com a gravidez.

Na verdade quando a maioria das mulheres ficam grávidas, saem a caça de qualquer artigo relacionado a gravidez em si, e aqui não foi diferente, em minhas lidas e pesquisas na internet achei algo que relacionasse o medicamento que meu marido fazia uso há mais de 5 anos e suas contra indicações se associado a tentativas de engravidar, mas confesso que não dei a mínima e passou super batido na época.

Primeiramente para quem nunca ouviu falar deste medicamento , ele é usado também para prevenir a queda de cabelo e no caso do meu marido, sempre deu certo, e vale ressaltar que ao contrário do que muitas pessoas falam, meu marido nunca sentiu menos libido e coisas mais que muitos falam por ai,  mas pode ser que seja de pessoa para pessoa, enfim.

Quando de fato resolvemos tentar engravidar, na consulta com meu médico na oportunidade, ele me fez uma série de perguntas e dentre elas, perguntou se meu esposo fazia uso da finasterida, e eu disse que sim, que meu esposo fazia uso do medicamento e então pediu que os próximos três meses o uso fosse suspenso e eu já iniciasse o ácido fólico, explicou que em virtude do uso deste medicamento, o organismo poderia estar produzindo menos espermatozoides que o que poderia vir a produzir, o que dificultaria nossa tentativa de engravidar além de poder causar má formações fetais, como só começaríamos depois de 3 meses as tentativas, tudo certo, procedemos conforme orientação médica.

Bom, mas o que é de fato a finasterida?
A finasterida é um inibidor de uma enzima chamada 5-alfa-redutase tipo II. Essa enzima é responsável pela conversão do hormônio masculino testosterona para sua forma mais ativa a DHT (dihidrotestosterona). Ela é aprovada para tratar hiperplasia benigna de próstata e calvície masculina. Embora não seja aprovado seu uso em mulheres, é usada em caráter “off label” para tratar calvície feminina.

Esse tipo de inibidor hormonal pode causar anormalidades da genitália externa de fetos masculinos de uma mulher grávida que tenha contato com este medicamento na fase de desenvolvimento da genitália externa, ou seja, entre a 7ª e a 9ª semanas de gestação. Os defeitos, que acontecem quando não há 5-alfa-redutase tipo II no embrião masculino, incluem hipospadia, adesão do prepúcio à glande, saco escrotal pequeno, pênis de tamanho reduzido e uma rafe da linha mediana proeminente.

Não há relatos de anormalidades congênitas em fetos femininos com qualquer dose de finasterida.

Portanto, mulheres não podem engravidar tomando finasterida. Todas as mulheres em idade fértil em uso de finasterida devem estar utilizando concomitantemente um método anticoncepcional confiável.

Pelo sim, pelo não, já que alguns médicos não fazem a proibição a paciente, aqui em casa achamos prudente não corrermos esse risco, inclusive em sua bula consta a seguinte advertência:  A finasterida é contra-indicada para mulheres em geral, independente da condição de gravidez. Mulheres férteis ou grávidas não devem manusear comprimidos esfarelados de finasterida para evitar o risco de absorção e lesões ao feto.

Imaginem o dia que li isso na bula, quase pirei, minha nossa e se eu tivesse tocado no comprimido e não estivesse lembrando, nós mães já somos preocupadas por natureza, com uma advertência dessas, quem não se preocuparia ainda mais não é mesmo?

Como estamos pensando em engravidar daqui uns meses, o uso da mesma já está abolido aqui em casa, melhor prevenir não é mesmo?

E você, tem alguma experiência com esse medicamento? Conte-nos.

Grande beijo.

Fonte: http://www.medicinanet.com.br/bula/2474/finasterida_1mg., http://anteloesaearp.wordpress.com/2010/11/04/gravidez-e-tratamento-para-calvicie-com-finasterida/
Imagens: http://inseminacaoefertilizacao.blogspot.com, http://respirododia.blogspot.com, http://respirododia.blogspot.com.

Um comentário:

  1. Tenho um filho com síndrome de down e estávamos observando os pais das crianças com SD, e surgiu esta questão. Eu perdi um bebe antes desta gravidez e meu marido fazia uso de finasterida, na época meu marido fez um exame e deu oligozoospermia, coincidência ou não, após suspender a medicação um novo exame deu normal e tivemos nosso filho.....

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...