sexta-feira, 30 de março de 2012

A Água e o Bebê - by Natalli (Mamis convidada)

Como vão Amoras Mamis???? Olha eu aqui novamente!!!! Hj resolvi escrever sobre ÁGUA, afinal aqui no Cerrado estamos ao lado do Sol rsrsrs só isso explica esse calor absurdo viu... Mas voltando ao assunto: Quanta água um bebezico precisa pra não correr o risco de desidratação??? Gente sofri horrores com isso, por 3 vezes, isso mesmo, T-R-Ê-S vezes quiseram internar minha sereia por desidratação (eu que não deixei claro mas não repitam isso em casa rsrs), a pitica não tomava água de maneira nenhuma, não gostava, dava vômito e etc, no auge do desespero materno eu colocava água na seringa e dava a força pra ela, e soro então.... afff até hoje não vai, mas o bom é que agora ela toma litros e litros de água e nem preciso falar nada...... É por essas e outras razões que acho que o lema da maternidade é: CALMA TUDO PASSA!!!!! Pesquisando sobre esse assunto achei várias coisas interessantes e vou dividir com vocês....

A amamentação supre a necessidade de água dos bebês do nascimento até seis meses de idade, estes não necessitam de água, chás ou sucos para saciar a sede.

O leite materno contém 88% de água. A água contida no leite materno satisfaz a necessidade de água do bebé e fornece uma margem considerável de segurança.
http://guiadobebe.uol.com.br

Apesar de um recém-nascido ingerir pouca água no primeiro leite amarelado e espesso (colostro), não é necessário dar água ao bebê, pois este já nasce com uma quantidade extra de água. De acordo com os Médicos Pediatras os recém-nascidos podem ficar até 3 dias alimentados apenas pelo colostro (aiaiaiai a minha sereia ficou mas eu quase enlouqueci, confesso)
Normalmente, o leite com mais água começa a surgir no terceiro ou quarto dia.
Dependendo da temperatura, umidade, peso e nível de atividade do bebê, a necessidade média diária de líquidos para bebês saudáveis varia entre:

80 a 100 ml/kg na primeira semana de vida
e
140 a 160 ml/kg entre o 3º e o 6º mês.

Uma das principais funções da água é expelir, através da urina, os solutos presentes em excesso no organismo (adquiridos através do leite de vaca ou fórmulas artificiais). Os rins — embora imaturos até a idade de aproximadamente três meses — são capazes de concentrar solutos em excesso na urina para manter uma composição química corporal saudável e equilibrada.

Dar água a bebês com menos de seis meses pode ter riscos significativos para a saúde. A suplementação com água aumenta o risco de desnutrição, uma vez que bebês com menos de 6 meses têm estômagos pequenos. A água pode acabar saciando a criança e ocupando o lugar do leite. Além disso, o excesso de água (inclusive diluindo demais a fórmula em pó, quando se coloca mais água que o recomendado na embalagem) pode atrapalhar a digestão.

O mesmo vale para a oferta de chás, como erva-doce, camomila e cidreira. Eles são basicamente a mesma coisa que a água comum, podendo interferir na aceitação do leite quando oferecidos em excesso ou com muita frequência. Estudos realizados mostram que a suplementação com água antes dos seis meses pode reduzir a ingestão de leite materno até cerca de 11%.

Em algumas situações, como quando o bebê fica vomitando sem parar, o médico pode recomendar que você dê um preparado especial para evitar a desidratação, como o soro caseiro ou soluções reidratantes vendidas em farmácias.

Com os bebezões (crianças acima de 1 ano de idade) A quantidade de água perdida a cada 24h deve ser reposta para manter a saúde e a eficiência do organismo.
Em geral, adultos devem consumir 35mL/Kg de peso, crianças 50 a 60mL/Kg de peso e lactentes 150mL/Kg peso.
Isto quer dizer que se uma pessoa pesa 70Kg ela deverá ingerir diariamente cerca de 2,5L de água.Sucos, refrigerantes, chá, café e os alimentos contém água. Mas a pessoa deve dar preferência à água pura.
Segundo o pediatra e homeopata Moises Chencinski, a criança tem mais facilidade para a desidratação do que o adulto, seja pela área corporal exposta, por lágrimas, suor, urina ou através da respiração. “No calor, principalmente devido a exposição ao sol, deve-se oferecer líquidos aos pequenos a cada hora”, recomenda.
http://www.saopaulodiario.com

Dicas para pais e cuidadores identificarem a desidratação:
• olhos fundos e sem brilho
• mucosa da boca seca
• não urinar no período de 2 ou 3 horas
• moleza
• irritação

Fontes: Guia do bebê, Baby Center, Cuidados com a Saúde, Portal Bebê, Alimento Saúde Infantil, Sempre Materna

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...