quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

O ácido fólico na gravidez - By Anne

Hoje resolvi trazer algumas informações importantes sobre o ácido fólico, uma vez que já começei a tomá-lo novamente, fui ler um pouco mais sobre sua importância e resolvi partilhar com vocês um pouquinho do que li.

O complemento, que é fundamental para o desenvolvimento do cérebro e para a formação da coluna do bebê, deve ser tomado antes mesmo de a mulher engravidar. Um novo estudo revela que o folato também reduz o risco de o bebê ter problemas no coração.


Uma das recomendações dos ginecologistas para as mulheres que pretendem engravidar é que elas tomem ácido fólico pelo menos três meses antes de engravidar - e continuem com o suplemento durante o primeiro trimestre da gravidez

O folato (ácido fólico), uma vitamina do complexo B, é fundamental para que a coluna do bebê se desenvolva corretamente, o que acontece nas primeiras quatro semanas de gestação, evitando defeitos do tubo neural, como falha no desenvolvimento do cérebro e medula espinhal.

Agora, um estudo realizado pela Radboud University in Nijmegen, na Holanda,revelou que mulheres que tomaram o suplemento tinham 20% menos risco de ter filhos com problemas cardíacos congênitos.

Tomar ácido fólico durante pelo menos três meses ininterruptos, antes e depois de engravidar, é o que aconselha o ginecologista e obstetra do Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher (Caism) da Unicamp Ricardo Barini às mulheres que desejam ter filhos.

O médico garante que a precaução pode reduzir o risco de gerar bebês com Síndrome de Down (SD). Dados de pesquisa recente sobre o comportamento da enzima Metilenotetrahidrofolato redutase (MTHFR), responsável pela metabolização do ácido fólico no organismo humano, atestam este fator. A pesquisa foi idealizada pela médica do Departamento de Genética Médica da Faculdade de Ciências Médicas Carmem Bertuzzo e realizada em conjunto com o Caism.

Segundo o estudo, as mutações no gene da enzima resultam em menor atividade funcional e reduzem a quantidade de ácido fólico disponível para a duplicação celular. “Não há dúvidas de que a prevenção é necessária e, neste caso, a ingestão da vitamina é fundamental”, alerta Barini. Muitas vezes, explica, as mulheres iniciam a suplementação vitamínica após as primeiras semanas de gestação, o que não seria o adequado, pois as alterações no feto ocorrem no início da gravidez.

Alguns alimentos, como vegetais de folhas verde-escuras, frutas e grãos (feijões), têm essa vitamina, mas a quantidade não é suficiente. E vamos combinar que nem sempre comemos coisas saudáveis não é mesmo?

Nem sempre a gestação é programada, e isso faz com que as mulheres comecem a tomar a vitamina somente quando descobrem a gravidez. Outro estudo, da Universidade do Texas, nos Estados Unidos, mostrou que, se o suplemento pudesse ser usado um ano antes ou mais, essa medida reduziria o risco de parto prematuro

E você tomou antes de engravidar, durante, por qual período? Conte-nos sua experiência...

Na minha primeira gestação tomei 3 meses antes de engravidar, até meu 8 º mês de gestação, quanto a segunda que está por vir, rs...já estamos nos preparando com a tomada diária do AF e o papai já parou de fazer uso da finasterida, que será assunto para um próximo post.

Beijos e um lindo carnaval para todos.

Leia também http://www.blogmamis.com/2011/06/importancia-do-acido-folico-durante.html

Fonte: http://www.unicamp.br/unicamp/unicamp_hoje/ju/dezembro2004/ju276pag9b.html

Um comentário:

  1. Nossa já estou curiosa com este segundo post. Tomei como manda o figurino: três meses antes e o três seguintes. Depois polivitaminico. Cris

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...