quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Não roube a infância de seu filho - by Camila

Dias atrás eu estava numa despedida para aposentadoria de uma senhora que quer muito bem à pequena, e conversa vai, conversa vem, surgiu o assunto de como as escolas estão agindo hoje em dia.

A opinião de algumas pessoas na mesa, mães e pais como nós, é de que existem escolas que alardeam propagandas e muito pais as compram, mas não pensam na infância do seu filho. As escola cobram muito de crianças de 6-7 anos, querendo uma rápida alfabetização, cobrando isso das crianças, que mal têm educação física. E no "tempo livre" são levadas para fazer ballet, inglês, espanhol, piano! Mas alguém perguntou às crianças se elas realmente querem fazer isso?

E por coincidência, eu comprei a Revista Crescer (já deu para perceber que aqui somos leitoras e comentamos muito da publicação, né?), ed 219, de fevereiro de 2012, onde na página 14 eles tem uma pequena reportagem que replico aqui na íntegra para nossa discussão:


"TOMA ESSA, MÃE TIGRE"
"Parece que nem todos concordam com os métodos adotados por Amy Chua, a chinesa que no ano passado lançou um livro e ficou conhecida por Mãe Tigre ao defender os bebefícios de criar os filhos com muita rigidez e disciplina, como obrigá-los a passar horas a fio estudando piano sem pausa nem para ir ao banheiro. Desiree Baolin Qin, pesquisadora da Universidade de Michigan (EUA), também de origem chinesa, avaliou cerca de 500 estudantes e descobriu que os que sofrem mais pressão (normalmente chineses) relatam mais conflitos com os pais e apresentam maior tendência à depressão e a ter problemas de autoestima. A conclusão é que deixar as crianças serem crianças e brincar é o melhor caminho. Para a psicopedagoga Silvia Amaral, da Clínica Multidisciplinar Elipse (SP), balancear as coisas é o mais importante. "Os pais precisam incentivar e deixar claro o valor que dão para a educação, transmitir suas expectativas, mas dar também espaço para que os filhos descbram do que gostam e decidam ao que querem dedicar seu tempo e interesse. E isso eles geralmente conseguem quando têm tempo livre para eles.""

E por incrível que pareça, todos na mesa tínhamos a mesma opinião da reportagem, isso sem tê-la lido antes.

Creio que seja importante deixar a criança viver a infância dela. Você não se lembra com carinho da sua? Das brincadeiras de pique? Das tardes que às vezes era tediosa por não ter nada a fazer? Dos arranhões e machucados que você traz hoje marcados em sua pele? E daquele ardido daquele merthiolate?! Por que privar seu filhote essa fase?

Ser alguém na vida não é apenas dedicar-se aos estudos (mesmo que imposto pelos pais), é crescer seu lado emocional também, saber distinguir o certo e o errado, viver as experiências da vida, onde a gente só aprende vivendo-as!

Deixe seu filho ser criança enquanto há tempo! A hora de não ter responsabilidade com contas a pagar, com o que cozinhar para amanhã é agora. Eles precisam crescer "sem peso".

Mas também não vale não cobrar os deveres de casa. Tudo na vida tem que ter equilíbrio!

4 comentários:

  1. Amiga, concordo plenamente com o que vc disse, criança também precisa brincar, a brincadeira faz parte do desenvolvimento assim como a escola e a educação. Não acho legal lotar a agenda da criança de atividades extras, ainda mais dos bem pequenos. Cada coisa na sua hora...

    ResponderExcluir
  2. Interessante Kk. Assisti um episódio da Super Nanny dos EUA e tinha uma família chinesa que sobrecarregavam demais as crianças com inúmeras atividades e a Super Nanny recomendou que fizessem apenas 2 atividades por semana: uma escolhida pelos pais e outra escolhida pela criança.
    Pretendo seguir assim também, quero que ele faça natação, judô mas é fundamental não exagerar e dar a criança o tempo necessário para brincar, afinal é assim que ela vai desenvolver e crescer feliz.
    Muito bom o artigo!
    Bjs,
    Mi

    ResponderExcluir
  3. Muitos pais hj em dia confundem a criação de um filho com o desenvolvimento de um produto! Orgulham-se de ter um filho q faça mil cursos ao mesmo tempo. Ainda bem q ainda existem pessoas de bom senso e, acima de tudo, pessoas q tiveram uma infância feliz o suficiente para querer q seus filhos tb a tenham!!

    ResponderExcluir
  4. Aqui priorizo o interesse das meninas, MC faz inglês desde os 3 anos de idade pq gosta de verdade (colocaríamos mais tarde pois é importante no futuro), ela escolheu e vai toda feliz. Esse ano vamos partir para os esportes e ela já me pediu para ver uma academia de dança que tem por aqui. E além disso tem o momento de brincar e correr sem compromisso pq isso faz parte!!! Assim como combinamos que o horário para estudar é sagrado.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...