quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Segurança Infantil - by Roberta Lopes

O INMETRO (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia) lançou no dia 12 de outubro uma cartilha sobre segurança infantil, que considero de extrema importância para a proteção dos nossos pequenos dentro de casa, por isso resolvi compartilhar com vocês as informações desta cartilha. colocando os principais locais da casa onde devemos tomar mais cuidado. Se você quiser ler a cartilha toda, ela está disponível para download na página do INMETRO.

Os dados do Sistema de Monitoramento de Acidentes de Consumo do Inmetro mostram que os acidentes com crianças representam 16% dos acidentes totais registrados. De acordo com o Ministério da Saúde, todos os anos, no Brasil, mais de 100 mil crianças são hospitalizadas devido a acidentes domésticos e/ou ocorridos em situação de rotina.

A cada ano, mais de 5 mil crianças morrem no Brasil devido a esses acidentes. Isso significa cerca de 14 mortes e 300 hospitalizações por dia. Uma criança vítima de acidente a cada cinco minutos.

Os acidentes representam a principal causa de morte de crianças no Brasil. Entre os acidentes mais comuns, podemos destacar os de trânsito, afogamentos, sufocações, queimaduras, quedas e intoxicações, além daqueles causados por armas de fogo.

A boa notícia é que estudos mostram que a maioria desses acidentes poderia ser evitada com ações de prevenção. A atuação de pais, educadores e responsáveis é fundamental para proteger as crianças ao seu redor. E, para que os responsáveis possam cumprir essa tarefa, é necessário que eles tenham informações sobre os acidentes que podem atingir uma criança e os meios para preveni-los.

1. Sala:

TOMADAS: Para evitar choques elétricos, cubra todas as tomadas que não estão em uso e não permita fios desencapados. Para aumentar a segurança dos usuários, o Inmetro tornou obrigatório o Padrão Brasileiro de Plugues e Tomadas.

ESCADAS: Use portões de segurança no topo e no pé das escadas, dentro e fora de casa.

MÓVEIS: Mantenha os móveis longe de janelas e cortinas, para evitar riscos de queda. Cuidado com quinas pontiagudas.

2. Quarto:

JANELAS e VARANDA: Cuidado com as quedas. Instale grades ou redes de segurança em suas janelas e sacadas. Faça inspeções periódicas da tela e do sistema de fixação.

BERÇO: Brinquedos, travesseiros e lençóis dentro do berço podem causar sufocação. As grades do berço devem ter no máximo 6 cm entre elas. A partir de 2014, todos os berços deverão ter o selo do Inmetro.

BRINQUEDOS: Todos os brinquedos comercializados no Brasil, nacionais ou importados, devem ter o selo do Inmetro. Ao escolher brinquedos, sempre considere a idade e as habilidades da criança. Evite brinquedos com pontas afiadas como flechas e os que produzem sons altos. Compre brinquedos apenas em estabelecimentos legalizados. Conheça a cartilha sobre o Programa de Brinquedos.

MATERIAL ESCOLAR: Preste atenção às informações da embalagem e faça com que as crianças usem apenas artigos escolares adequados para a sua idade. A partir de 2014, os artigos escolares, como canetas, lápis e borrachas, terão de ter o selo do Inmetro. Dê preferência aos artigos que já apresentam o selo.

3. Cozinha:

FOGÃO: Use preferencialmente as bocas de trás do fogão. Não deixe o fogo aceso sem que haja uma panela sobre ele.

PANELAS: Mantenha sempre panelas quentes longe do alcance de crianças e com o seu cabo virado para dentro do fogão.

BANCADA: Cuidado com objetos de vidro, cerâmicas e facas. Mantenha objetos cortantes sempre bem guardados.

MESA: Muitas crianças atendidas em pronto-socorros são vítimas de queimaduras. Não utilize toalhas por baixo de recipientes com alimentos e líquidos quentes, pois a criança pode puxar a toalha e derrubar o conteúdo sobre ela.

4. Banheiro:

VASO SANITÁRIO: As crianças, especialmente as mais novas, podem se afogar em apenas 2,5 cm de água. Por isso, mantenha a tampa do vaso fechada e travada.

CHUVEIRO E BANHEIRA: Um simples descuido pode causar afogamento. Por isso, supervisione sempre uma criança tomando banho. Para evitar queimaduras, teste a temperatura da água com o dorso da mão ou cotovelo antes do banho.

PISOS: Cuidado com pisos molhados e escorregadios. Eles são muito perigosos para crianças e adultos.

ARMÁRIO: Mantenha utensílios afiados, medicamentos, vitaminas, produtos de higiene e outros que ofereçam perigo de intoxicação fora do alcance de crianças e em armários trancados.

5. Área de serviço:

PRODUTOS INFLAMÁVEIS: Com fogo não se brinca. Mantenha fósforos, isqueiros e álcool fora do alcance das crianças. Fósforos e embalagens para álcool são certificados com base em Programas do Inmetro. Use apenas produtos que tenham o selo.

SACOS PLÁSTICOS: Para evitar riscos de sufocação, mantenha sacos plásticos longe de crianças.

PRODUTOS DE LIMPEZA: Devem estar sempre trancados e fora do alcance das crianças.

BALDES: Esvazie todos os baldes e bacias e guarde-os virados para baixo, fora do alcance das crianças.

6. Quintal:

BRINQUEDOS DE JARDIM: Quedas representam a principal causa de hospitalização por acidentes com crianças. O risco é quatro vezes maior se a criança cai de um brinquedo mais alto que 1,5 m. Verifique se os equipamentos são apropriados para a idade de seu filho, se o piso é macio como borracha ou areia e fique atento aos perigos como ferrugem, pregos expostos, superfícies instáveis ou quebradas.

PISCINA: Crianças devem ser sempre supervisionadas por um adulto, quando próximas de uma piscina. Instale cercas de isolamento em todos os lados da piscina, com no , equipadas com portões e travas. No caso de piscina infantil, esvazie-a imediatamente após o uso. Ela deve ser guardada virada para baixo e fora do alcance das crianças.

PLANTAS: Saiba quais plantas dentro e ao redor da sua casa são venenosas, remova-as ou deixe-as inacessíveis para as crianças.

CAIXA D'ÁGUA: caixa d'água ou cisterna, mantenha-as sempre limpas e tampadas, de maneira que não possam ser abertas por uma criança.

7. Na rua:

CRIANÇA ATRAVESSANDO: Ensine a criança a parar na calçada ou no canto da rua e olhar para os dois lados antes de atravessar. Crianças devem sempre andar na rua acompanhadas de um adulto, que deve segurar a criança pelo pulso. Ensine a criança a atravessar a rua na faixa de pedestres e a não atravessar a rua por trás de ônibus, carros, árvores e postes, pois os motoristas dos veículos podem não vê-lo.

NO CARRO: Crianças com menos de 10 anos devem sentar no banco de trás, transportadas em cadeiras de segurança de acordo com o seu tamanho e peso. Observe as informações do fabricante e use sempre a cadeira adequada para o peso da criança. Acima de 1,45 m de altura e 36 kg, a criança deve usar o cinto de segurança de três pontos. As cadeirinhas de criança devem ter o selo do Inmetro. Não use cadeirinhas sem o selo.

Para mais informações:

Entre no site do Inmetro voltado especialmente para as crianças:
www.inmetro.gov.br/crianca

Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia - Inmetro
www.inmetro.gov.br
Ouvidoria: 0800 285 1818

Referências:

Imagens: Google imagens (acidentes domésticos crianças)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...