sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Como é bom ter irmã - by Aline Martins

Olá queridos leitores de nosso lindo bloguinho.
Ultimamente tenho pensado muito sobre o FH ter um irmãozinho. A Roberta Groba e a KK já deram suas opiniões aqui sobre ter o segundo filho ou sobre ser filha única, respectivamente. Mas mesmo assim, eu às vezes fico meio em dúvida. Vou dizer porque.
Se eu pensar só em mim, única e exclusivamente, eu não teria outro filho. Minha vida está se encaminhando novamente, a profissão deslanchando novamente, FH ficando cada vez mais independente, ele já dorme noite inteira há muito tempo, o que me deixa completamente mal acostumada hehehe
Eu hoje gozo de uma liberdade que quando ele era bem pequeno eu não tinha sabe? Mesmo ele ainda sendo muito dependente, ele hoje está na melhor fase. E mesmo muito antes de ter filhos eu já defendia a tese de que os filhos já deviam nascer com uns dois anos, porque essa fase é maravilhosa. Eles falam, interagem, fazem gracinhas, dá vontade de filmar e anotar absolutamente tudo que eles fazem. Eu nunca fui tão feliz e satisfeita em ser mãe como agora. E olha que a coisa que eu mais quis em toda minha vida foi ter um filho viu? O FH é meu grande companheirinho, pra tudo, a gente sai juntos, se diverte juntos, lê juntos, vê desenho juntos, brinca juntos, enfim, fazemos tudo juntos. E isso é outra coisa que me faz ter um medinho de encarar outra gravidez: o medo de não conseguir amar o segundo filho tanto quanto eu amo o FH, ou de querer o segundo filho só pra dar um irmãozinho pro FH, como se o segundo fosse um brinquedo enormemente desejado. Egoísmo puro, eu sei, mas é uma confissão que eu estou fazendo lá do meu íntimo. Sei também que é pura bobagem minha, que depois que a gente engravida esquece isso tudo e coração de mãe sempre cabe mais um, e que eu vou amar igual, etc. Mas antes de passar pela situação, o medinho vem sim, e assombra de vez em quando.
Mas quando eu me lembro da minha infância e tento imaginá-la sem a Luana, minha irmã, eu vejo que ela teria sido muito sem graça, pra não dizer horrível. Eu e a Lu aprendemos e vivemos muita coisa juntas. Minha mãe não deixava a gente ter amigos, então eu e ela fomos nossas grandes amigas uma da outra. Graças a Deus eu tive minha irmãzinha sabe? Nossa diferença de idade é de apenas 1 ano e meio, o que eu acho que contribuiu ainda mais para sermos tão amigas. Somos melhores amigas uma da outra e eu até acho que meu marido, apesar de jamais confessar, de vez em quando fica com um ciuminho da nossa aimzade hehehe
Nós brincamos de boneca juntas, armamos planos mirabolantes pra roubar os forrinhos da gaveta da mamãe e enfeitar a casa da Barbie, fizemos bolo de chocolate juntas, brigamos e ficamos de castigo abraçadas até começar a rir, acobertamos as coisas erradas uma da outra (eu acobertava muito mais ela do que ela eu hehehe). Fizemos planos pra nossa vida de adulta juntas, defendemos uma a outra na escola, estudávamos juntas pras provas, líamos os mesmo livros, gostávamos dos mesmos filmes, fizemos sacrifícios pelas preferências uma das outras. Quantas aulas de balé que a Lu odiava ela assistiu por minha causa. E quantas boladas no estômago eu levei pra Lu poder jogar, já que ela sempre amou praticar esportes. Estudamos juntas na inesquecível e saudosa "perereca UFV" (Universidade Federal de Viçosa-MG), compartilhamos segredos, defendemos uma a outra, formamos juntas, organizei o casamento da minha irmãzinha querida com meu cunhadinho amado, engravidamos juntas e hoje nosso filhos são melhores amigos e se amam muito.
Quando penso no meu passado, esqueço todo o meu egoísmo de mulher e desejo imensamente proporcionar a alegria de ter um irmãozinho pro FH. Que seja menino ou menina, não importa. O que importa é que ele viva a experiência de fingir que dormiu no horário e ficar conversando escondido de noite com o irmão na cama, antes de pegar no sono, que eles se ajudem a preparar uma pipoca e a colocar o DVD pra ver um filme legal, que eles brinquem juntos de cabaninha no meio da sala, que saibam se proteger na escola, enfim, que eles vivam uma infância com sabor de infância, de amizade. E nada melhor que treinar a verdadeira amizade com um irmão não é mesmo?
E você? Pensa em dar um irmãozinho pro seu bebê? Ou ele já tem? E como é a convivência por aí?
Beijos,
Aline Martins
PS: à Luana, com todo amor do mundo. Te amo, minha irmãzinha querida!

6 comentários:

  1. Amiga eu compartilho minha opinião com vc, pra mim não a nada melhor no mun do do que os meus irmãos....somos 5 e acho o maximo as reunioes em casa....sempre vira festa....amo cada um de um jeito especial, de um jeito diferente...acho lindo sua amizade com a Lu e peço a Deus para q a Clara e a Isabela sejam tão amigas qto vcs....qto eu e os meus irmãos.... e no fundo no fundo quer saber...acho q não paro por aqui, se nos der a louca ainda dou mais um irmaozinho(a) p elas heheheheh

    ResponderExcluir
  2. Lindo texto, me emocionei... Eu sempre sonhei ter mais de um filho, 2 ou 3, claro que hoje, depois que Heitor nasceu eu comecei a pensar um pouco mais sobre isso, a responsabilidade é grande demais e os gastos também, mas mesmo assim não desisti de ter uma família com crianças pela casa brincando, amo a maternidade e com certeza quero passar por tudo outra vez, meu marido já está pedindo, ele acha que tínhamos que ter outro bebê logo,para não ter muita diferença de idade, mas eu quero esperar mais uns 2 anos, tentar melhorar um pouco mais nossa vida financeira! O desejo de dar um irmãozinho para Heitor é grande....

    ResponderExcluir
  3. ALINE, tenho os mesmos medos que vc, sabia? Amei vc ter se aberto assim conosco. Não é qq uma que admite isso tudo não. Fui imaginando todas as cenas da sua infância e da Lu. Coisas que eu não tive, não cotidianamente, porque apesar de ter convivido com muitos primos, sei q não é a mesma coisa, até porque eles hoje nem ligar pra perguntar como vão as coisas o fazem, sabe? Por isso, penso e já até programamos um segundo "round" por aqui. Vai pesar e muito na minha carreira profissional, porque agora percebo que meu chefe está me dando um monte de responsabilidade que terei que abrir mão para ter meu momento com o segundinho... mas o que somos nós? Pra que toda realização profissional, se não pra proporcionar tudo e mais um pouco para os filhotes? PAusar a vida profissional novamente vai pesar, mas ver duas crianças crescendo juntas deve ser a melhor das aventuras!!

    ResponderExcluir
  4. Nossa Aline, vc colocou nesse post tudo o que eu penso sobre a maternidade e ter irmãos! Perfeito! Apesar de toda a dificuldade em ter mais de um filho nos dias de hoje, tanto financeiramente quanto profissionalmente, o que mais pesou na minha decisão de ter logo outro bebê foi a importância em ter um irmãozinho para a Rafa, que este será o companheiro dela pro resto da vida, que vão compartilhar muitos momentos de alegria e aprender muito um com o outro! Também tenho um irmão e crescemos juntinhos, brigando, bagunçando, mas também se amando muito! Por mim já estaria realizado o sonho da maternidade somente com a Rafaella, mas pra ela será importante ter um irmão! Que venha um irmãozinho pro FH LOGO!!!! rs. Parabéns pelo post!

    ResponderExcluir
  5. Bem tenho 3 filhos, e nunca quis ter só um , sempre achei que a vida com irmãos é mais fácil porque eles vão nos amar sempre, então eu tive o Adrian e um ano e nove meses depois nasceu o Benjamim, eles se amam , um é o melhor amigo do outro, hoje com 5 e 4 respectivamente, eu as vezes fico com ciumes , quando eu quero participar da brincadeira e escuto um , Você não sabe mãe... hahaha!E tem a Analuíza que tem diferença de dois anos e nove meses do Benjamim, eles se amam e ela fica doida quando eles chegam da escola, e eles entendem tudo o que ela com seus 1 ano e 4 meses fala , e interagem é lindo é magico, e no momento em que o segundo filho nasce o amor é multiplicado, hoje não poderia viver sem nenhum , são perfeitos se completam e um beijo senão vou começar a chorar, até

    ResponderExcluir
  6. eu tembem quero muito ter um outro bebe, eu tenho tres irmãos, mas apenas com um que sempre tive mais afinidade, talvez pea diferença de idade ser menor que os outros!
    mas tive muitas primas e brincamos e nos divertimos muito boa minha infancia!
    e quero proporcionar isso pra minha filhota tambem!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...