terça-feira, 24 de maio de 2011

Uma boa higiene ajuda na prevenção de doenças - by Roberta Groba



Olá, hoje falarei de uma coisa que a grande maioria já sabe, e também sabe como fazê-la mas nem sempre damos o devido valor a isso.
Com os atuais surtos existentes no país - rotavírus, gripe, conjuntivite - ouvimos muito falar sobre higiene das mãos porém uma boa higiene pessoal completa atua na prevenção de doenças. Segundo Fernando Bellíssimo Rodrigues, médico infectologista e professor do Departamento de Medicina Social da Faculdade de Medicina de Ribeirão preto, quem lava as mãos antes de se alimentar diminui os riscos de contrair micro-organismos que causam diarréia, gripe e resfriado.



Alguns estudos feitos mostram que uma boa prática de higiene pessoal e das nossas casas ajudam a reduzir até 39,1% a incidência de infecções de pele. E o mais impressionante é que a diarréia é a causa da morte de mais de 1,5 milhão de crianças por ano no mundo. E de acordo com um estudo da UNICEF e da OMS a falta de higiene adequada está diretamente ligada a 88% desses óbitos.
Aqui no Brasil foi feito um estudo com várias residências onde se constatou que 65% das crianças apresentavam coliformes fecais após irem ao banheiro. As bactérias mais encontradas foram Enterococus e Escherichia Coli causadoras de doenças gastrointestinais. E ainda tem a Hepatite A, comum nas escolas infantis e que é disseminada dessa forma, então uma criança que não faz uma higiene adequada após ir ao banheiro pode facilmente ser contaminada ou contaminar os outros. E essa forma de hepatite é a mais comum tanto que muitas pessoas já contrairam a doença e nem sabem.



Após ler sobre isso achei interessante passar para vocês para servir de alerta e ajudar no crescimentos de nossos pimpolhos. Uma boa higiene pessoal deve ser aplicada em todo corpo e esses mecanismos devem ser incentivados nos pequenos desde cedo para que virem um hábito simples com o passar dos anos.
Já sabemos que devemos lavar bem frutas e verduras antes de comê-las para evitarmos vários tipos de contaminação. Essa atitude aliada ao simples fato de lavar as mãos antes (isso mesmo também é importante!) e depois de usar o banheiro são parte importante de todo esse processo para evitar doenças. Mas também vale lembrar que tudo que é em exagero faz mal, portanto não há necessidade de lavar as mãos compulsivamente, desinfetar e esterilizar objetos de uso pessoal o tempo todo. O exagero pode levar a um comprometimento do desenvolvimento do sistema imunológico.
Já foi comprovado que crianças que vivem em ambientes ultralimpos, sem contato com terra, plantas e animais têm maior risco de desenvolver asma brônquica (claro que os extremamente alérgicos não devem estar incluídos nesse estudo!)
Então nada de exageros porque criança precisa correr, rolar na terra, se sujar para aprender, crescer e ser feliz!!!
Achei essas dicas e achei legal dividi-las com vocês:

O QUE USAR, COMO HIGIENIZAR, O QUE NÃO FAZER, FREQUÊNCIA DE LIMPEZA, OUTROS CUIDADOS E DO QUE VOCÊ FICARÁ LIVRE:

ROSTO:
  •  Água e sabonete. Não utilize sabonetes antissépticos diariamente para não remover componentes necessários a pele como os lipídios. As loções adstringentes têm indicação para peles que acumulam mais impurezas.
  •  Lave bem a região com água e sabão e remova toda a espuma com água. Esfregar com buchas ou esponjas de forma agressiva ou com freqüência diária. Lavar com água muito quente ou utilizar agentes que possam irrtá-la como sabões e loções.
  • Depende do tipo de pele. Em geral, uma limpeza mais cuidadosa deve ser feita ao acordar e antes de dormir. Pessoas com acne precisam complementar a higiene com uma desbstrução dos cravos pela esteticista uma vez por mês, ou trimestral para peles mais oelosas.
  • Filtros solares de uso diário.
  • Impetigo, espinhas e cravos no rosto, blefarite e outras infecções bacterianas na região dos olhos.
UNHAS:
  • Água, sabonete e lixa de unha.
  • O ideal é manter as unhas curtas e lixá-las a cada três dias. Pessoas que cultivam unhas compridas devem lavar bem as mãos antes de preparar alimentos.
  • Enfiar palitos e outros materiais que agridam as unhas e as descolem do leito. Caso exista necessidade desse tipo de intervenção, consulte um especialista.
  • Diária.
  • Verminoses e doenças intestinais, micoses das unhas e onimicoses (infecção).
CABELOS:
  • Água, shampoos e condicionador.
  • Aplicar o shampoo suavemente sem esfregar com força, massageie por um minuto, em seguida enxágüe bem retirando totalmente o produto evitando que algum resíduo cause irritação no couro cabeludo. Por fim aplique o condicionador apenas nos fios.
  • Escovação em excesso, abuso de secadores, relaxamentos, descolorimentos e exposição ao sol, vento e água com cloro em demasia.
  • Ao menos duas vezes por semana. Alguns tipos podem ser lavados diariamente. A temperatura da água não deve ser alta. Evite prender os fios em rabos de cavalo tensos ou de outra forma que tracione o couro cabeludo.
  • Caspas, piolhos, mau cheiro, oleosidade e queda de cabelo, fungos e bactérias.
NARIZ:
  • Água e soro nasal
  • Umedecer as narinas com água e soro nasal. Depois assoe em um lenço o excesso de líquido.
  • Cutucar a região com o dedo.
  • Sempre que sentir que há a formação de secreções na região.
  • Infecções nas vias aéreas, rinite alérgica, sinusite, gripes e resfriados.

ORELHAS:
  • Toalha e cotonete.
  • A melhor maneira de fazer a limpeza é com uma toalha após o banho. Não se deve forçar a área interna e o cotonete só deve ser usado na área externa.
  • Usar cotonetes para limpar a área interna, pois empurrará a cera para o interior da orelha.
  • Apenas quando houver excesso de cera. Essa substância ainda que incômoda é essencial para bloquear a entrada de micro-organismos.
  • Eczema e otite.

MÃOS:
  • Água, sabonete e géis antissépticos.
  • Molhe as mãos e os pulsos com água. Depois, passe sabonete até cobrir toda a superfície e esfregue cada palma sobre o dorso da outra mão, entre os dedos e, por fim, as palmas. Enxágue com bastante água corrente.
  • Usar cremes oleosos, pois eles ajudam a reter impurezas.
  • Sempre que for ao banheiro, assoar o nariz, tossir, manipular alimentos e lixo, tratar de pessoas enfermas, trocar fraldas, ter contato com animais, depois de visitar locais públicos, antes de qualquer refeição e para manusear lentes de contato.
  • Doenças respiratórias e gastrointestinais

MEMBROS E TÓRAX:
  • Água, sabonete, bucha e hidratante.
  • Basta lavá-los com água e sabonete durante o banho. Utilize hidratantes por toda a região, com atenção especial para os joelhos e cotovelos.
  • Fricções excessivas.
  • Diária.
  • Micoses e pitiríase versicolor, popularmente conhecido como pano branco.

PÉS:
  • Água, sabonete, hidratante e talcos antimicóticos ou antissépticos.
  • Lavar com água e sabonete e secá-los bem após a lavagem. Use hidratantes - principalmente os que contêm uréia – para limpeza e refinamento da pele. As buchas, escovas ou esponjas devem ser completamente enxaguadas e secas logo após o uso e trocadas periodicamente, no máximo a cada mês, para evitar que também se tornem focos de contaminação microbiana.
  • Usar meias úmidas.
  • Diária.
  • Mantenha os calçados sempre limpos e secos, guardados em local bem ventilado e livre de umidade.
  • Micoses, bromidose e do aparecimento de bactérias e fungos.

Bem esse foi meu post de hoje, espero que vocês tenham gostado e que ajude em alguma coisa.
Um abraço e até a próxima.


Fonte: Revista Viva Saúde

3 comentários:

  1. Amiga, adorei as dicas. Algumas té anotei pra minha funcionária aqui em casa hehehe
    Te adoro!
    Beijos!!!!

    ResponderExcluir
  2. A Isa ta me dando muito trabalho com isso...ela coloca demais a mão na boca...alias não só a mão, ela coloca tudo na boca!!! Maior canseira!!!

    ResponderExcluir
  3. Ai than Camila tb coloca tudo que ve pela frente na boca, achei que com um ano essa fase passasse mas engano meu, kkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...