sexta-feira, 8 de abril de 2011

Relactação: você sabe o que é? - by Aline Martins

Olá queridos leitores de nosso amado bloguinho.

Aproveitando o gancho da KK com o post sobre amamentação, venho falar de outra possibilidade, que no meu caso em particular, acabei precisando. Vou falar pra vocês sobre relactação.

O FH nasceu com peso limítrofe, bom, mas ruim. Junta-se a isso o fato de sermos marinheiros de primeira viagem, de aqui não ter bons pediatras, de nem minha mãe e nem minha sogra terem amamentado, enfim, de eu não ter tido nenhuma ajuda, o fato, de eu ter o bico do seio plano (coisa que eu só descobri depois que o FH nasceu, até então, para mim, meu seio era normal. O da minha irmã é totalmente invertido, então o meu, perto do dela, aparentemente era normal mesmo. Ledo engano!).

Nesse processo todo, indo de PA em PA, pra conhecer pediatras diferentes e alguém nos dar uma luz, o FH acabou perdendo muito peso. E foi muito rápido, ficamos apavorados. Ele não tinha força suficiente pra sugar o leite, e meu seio não tinha um formato que o ajudava nessa tarefa. Foi questão de um dia pro outro e no dia seguinte, um pediatra mais velho, do plantão, meio caladão, percebeu nosso desespero e receitou pra ele o pré-nan (imaginem, o pré-nan é dado como alimento para bebês desnutridos, olha o choque que entramos). Me receitou também um remédio pra ajudar a descer mais leite e me encaminhou para o banco de leite. Eu já tinha ido lá quando o FH nasceu, mas eu achava que não podia mais ir lá, já que nessa altura do campeonato ele já estava com quase 20 dias de nascido sabe? E ele nem nasceu na rede pública, o que me fazia entender que não tinha direito a esse acompanhamento.

O fato é que de volta ao banco de leite (e minhas idas passaram a ser em dias alternados para acompanhar o ganho de peso dele e garantir que ele estivesse realmente mamando no peito), eu acabei aprendendo o processo de relactação. Olha, não foi por falta de tentar, eu queria muito, mas muito mesmo, que o FH tivesse mamado exclusivamente no peito até os 6 meses de vida, mas não deu. Eu tentei de tudo, eu fiquei exausta, eu virei madrugadas afora, e até hoje me sinto muito culpada por todo esse processo (coisa pra eu discutir exaustivamente na terapia, quando eu finalmente conseguir não mais chorar quando falo desse assunto). Mas a relactação permitiu que ele mamasse no peito pelo menos por um tempo, por mais trabalhoso que fosse.

No banco de leite eu aprendi a fazer todo o processo. A grande vantagem da relactação é que ela estimula o aumento da produção de leite, e a medida que o FH foi ganhando peso e ficando forte, mais leite eu produzia. Tanto que quando ele não quis mais o peito, eu ainda conseguir tirar leite com a bombinha pra ele mamar por quase um mês.

Funciona assim: você pega uma sonda, preferencialmente a nº 6, que é bem fina (no banco de leite ou no posto de saúde tem para distribuição gratuita), coloca o leite em um copo, preferencialmente um copo fundo. Prega a sonda com fita crepe no copo e a outra ponta no seio, de modo que o bebê, ao sugar o seio, sugue a sonda junto, como na figura:



Assim ele vai mamar o leite que está no copo e o do seu peito juntos. Você deve deixar o copo numa altura abaixo do seio, portanto, é legal ter ajuda de alguém pra segurar o copinho, já que você vai segurar o bebê. No começo é meio trabalhoso, mas depois a gente pega o jeito e faz tudo numa boa. No final eu já conseguia fazer tudo sozinha, até sem ajuda. Coloca a poltrona de amamentar perto da cômoda pra ela servir de apoio pro copo e amamentava sozinha. Fiz muito isso madrugadas a fora hehehe Pela altura do copo você controla o fluxo de saída do leite, então é importante não abaixar demais, pra não sair leite demais, se não o bebê pode engasgar ou então acostumar com o ritmo de muito leite disponível e pode deixar o peito depois quando você puder retirar a sonda.

Como eu queria muito que o FH mamasse só no peito, eu dava o peito primeiro e só quando ele resmungava porque estava saindo pouco leite é que eu colocava a sonda. Com o tempo a produção de leite vai aumentando, mas para isso você tem que usar a sonda em todas as mamadas, que é pro seu corpo acostumar com o ritmo do bebê e produzir leite suficiente pra ele. Sempre deve oferecer primeiro só o seu peito, e só depois colocar a sonda. Essa foi uma das orientações que eu recebi no banco de leite.

Muitas mães que adotam utilizam desse recurso, com sucesso, para terem a oportunidade de experimentar a amamentação.

Amamentar deve ser sempre um prazer, um momento de alegria e de amor entre você e seu filho, nunca de sofrimento. E se a relactação for o instrumento que você precisa para garantir esse momento de prazer, informe-se e utilize sem medo. Eu usei e não me arrependo, foi bom poder fazer isso, por mim e pelo meu filho. Talvez tenha sido mais importante até pra mim, que queria demais amamentar.

E você, já precisou dar complemento para o seu filho? Como você fez?
Um beijo!
Aline

Fonte das imagens: google imagens

15 comentários:

  1. Nine, eu quero te parabenizar pela enorme forca de vontade que vc teve pra amamentar seu filhinho, sua luta constante, noites inteirinhas acordadas com ele no peito, o uso dessa sondinha em todas as mamadas, enfim, te admiro demais, pq muita mae teria desistido, por mais que na foto seja facil, nao é, é estressante e muito cansativo. Amamentar é um gesto de amor maravilhoso, mas há milhares outras formas de demonstrarmos o nosso amor pelos filhos!

    ResponderExcluir
  2. Amiga, vc foi um exemplo de dedicação...desde essa epoca q eu te admiro muito pela força de vontade e determinação!! Muito legal vc compartilhar sua experiencia p q outras maezinhas q estejam passando por esse mesmo problema possam compartilhar!!!

    Bjos

    ResponderExcluir
  3. amiga vc é uma heroina, e so merece admiração pela sua vontade e determinação!!
    adorei seu post!beijooss

    ResponderExcluir
  4. Adorei o post e vou indicar no meu blog qq dia desses. Fico indignada com os pediatras que orientam o complemento com mamadeira! Sempre que posso tento influenciar no uso do MamaTutti! Parabéns pela força de vontade.

    bjs,
    Carol

    ResponderExcluir
  5. Obrigada pelos comentários meninas. Sempre me emociono quando lembro de tudo que eu passei pra amamentar.
    Beijos!!!!

    ResponderExcluir
  6. Aline post muito lindo, você foi super esforçada e fez sempre seu melhor!

    ResponderExcluir
  7. Aline, imagino o quanto foi difícil para vc escrever este post, relembrar tudo, mas vc foi guerreira e conseguiu amamentar FH contra todas as opiniões alheias! Te admiro por isso tudo!

    ResponderExcluir
  8. Oi Aline!
    Eu passei por isso também. Já tinha 2 filhos quando fiquei grávida do terceiro e nunca consegui amamentar, meio seio também tem o bico pra dentro.
    Comecei a fazer a preparação do seio com 6 meses de gestação.
    Meu filho nasceu e saí do hospital com ele mamando só peito. Com 10 dias de vida levei ele na pediatra, que me disse o que eu já esperava, meu leite tava sendo pouco e meu filho quase não tinha ganhado peso; Ela me aconselhou dar o peito e depois o complemento. E foi isso que fiz. Meu peito rachou, sangrou, passei noites em claro...Mas infelizmente, depois de 2 meses de luta, meu filho ficou doente e teve que operar. com toda essa preocupação meu leite acabou de secar. Se eu soubesse dessa técnica com certeza teria feito. Mas enfim, o que importa é que hoje o Matheus está com 4 meses e está bem, mamando só o complemento (Nan Pro 1). Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Oi Aline,

    Sou mãe da Iara que nasceu dia 25/04, meu seio tbm não tem bico e desde o início ela teve dificuldade na pega. Também insisti pra ela mamasse só no peito e era uma guerra só, mas com muita paciência eu tentei. Até que na consulta de 15 dias veio a notícia que me deixou perplexa. Minha filha que nasceu com 3.100, havia perdido 1k. A pediatra entrou com o complemento NAN 1, 30ml de 2 em 2 horas. Isso me deixou louca, naquela dúvida do limite entre a insitência e a saúde do seu filho.
    Bom, todas as tentativas do mundo pra nao dar as benditas mamadeiras e acabei usando a sonda, porém com o dedo e ela nao pega no peito de jeito nenhum ainda. Já visitei o banco por diversas vezes e estou tentando nao desistir.
    É muito sofrimento ver ela se esperneando no peito.
    Mas tentarei a técnica da relactação. Volto para dar notícias.
    Parabéns pelo blog e pelos posts.

    ResponderExcluir
  10. Grazzi, gostaria de te dar uma dica q mudou a vida da minha cunhada...ela aprendeu no bco de leite de Goiania, compre o "intermediario", ele é vendido nas farmacias...é como se fosse um bico de silicone mas beeeeeeem mais fino, a minha sobrinha esta amamentando normalmente agora, mas só com esse intermediario...o bico do seio da minha cunhada é totalmente invertido e a stela perdeu 700 grs no inicio, hj esta uma fofa e de volta só no peito!!! Boa sorte e dÊ noticias!!

    ResponderExcluir
  11. OI Thany, quando digo que já tentei milhares de coisas, é pq tentei mesmo....até o bico intermediário...rs. Mas valeu pela dica e ela pode ser útil para alguma mãe...comigo a Iara puxava, puxava e nada, fiicava saindo...nao deu certo. Sigo tentando.

    ResponderExcluir
  12. Grazzi eu sei bem o que é isso de tentar e tentar e tentar e tentar. A única coisa que eu posso te dizer é que siga seu coração de mãe, ele nunca erra. Com 3 meses FH não quis mais meu peito e eu decidi que era hora de parar de tentar. Até hoje eu não sei se eu fiz certo de ter tentado tanto tempo. Mas isso é meu coração que me diz que é indeciso mesmo. Boa sorte pra você e pra Iara. Beijos!!!!

    ResponderExcluir
  13. Manterei-as informadas sobre o nosso processo.

    ResponderExcluir
  14. Grazzi, se vc quiser nos mandar um relato sobre sua experiência para publicarmos aqui, sinta-se à vontade!! Ficaríamos felizes em mostrar para outras mamães as experiências das "mais experientes" rs
    blogmamis@gmail.com

    ResponderExcluir
  15. Certo KK, deixa amadurecer e vermos onde conseguiremos chegar. Bjs
    Experientes?!? hahahaha...ai ai.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...