terça-feira, 29 de março de 2011

A nova estação, a chegada das doenças respiratórias - by Roberta Groba

Hoje vou falar sobre um assunto que começa a preocupar as mamães nessa época do ano: as doenças respiratórias.
Com a chegada do frio as doenças respiratórias se agravam e atrapalham ainda mais as atividades rotineiras. Atingem principalmente as crianças, trazendo tosse, espirros, coriza, dor de garganta, dificuldade para respirar causando indisposição e dores.
O clima frio é acompanhado de tempo seco que ajuda a ressecar a mucosa das vias respiratórias deixando-a vulnerável a entrada de vírus; a quantidade de poeira no ar aumenta desencadeando as famosas crises alérgicas.
Nessa época é importante aumentar a ingestão de líquidos ao longo do dia e manter a mucosa úmida com soluções salinas estéreis e sem conservantes. Lavar as mãos com frequência e evitar aglomerações.
Existem várias manifestações que acometem a população nessa época:

  • RINITE - Processo inflamatório da mucosa nasal, sendo a alérgica a mais comum. Pode ser causada por ácaros, fungos, vírus, bactérias ou poluição. O problema quando não tratado pode causar dificuldade para dormir, otite e evoluir para sinusite. Os sintomas que podem identificá-la são coceira no nariz, nos olhos ou no céu da boca, coriza, espirros frequentes e obstrução nasal. Tem tratamento e um especialista indicará o melhor tratamento para cada caso. A rinite afeta cerca de 26% das crianças brasileiras, e assim que surgem os primeiros sintomas deve se procurar um médico pois o problema afeta o sono podendo prejudicar o aprendizado dos pequenos.
  • SINUSITE - Atinge os seios da face causando obstrução nasal , febre, cansaço, dores no rosto e sensação de cabeça pesada. Pode ser consequência de rinites ou de resfriados e ocorrem quando a cavidades das maçãs do rosto e ao redor do nariz entopem dificultando a respiração. O tratamento se dá pelo uso de antiinflamatórios, descongestionantes nasais, antialérgicos e também por antibióticos. Existe a sinusite aguda que pode durar até 4 semanas e desaparece com o tratamento; e também a crônica que pode persistir por mais de 3 meses e reaparece com o tempo.
  • GRIPES E RESFRIADOS - Apesar de apresentarem os mesmos sintomas são doenças diferentes. A transmissão se dá por secreções contaminadas como espirros ou tosse. Por isso é muito       importante lavar sempre as mãos, manter o ambiente arejado e beber bastante líquido. Repouso, boa  alimentação e hidratação são considerados tratamento básico para as duas doenças

                       GRIPE   -   causado pelo vírus do tipo Influenza   -   febre acima de 38°, por mais de um dia   -    provoca dores de cabeça e mal estar intenso                                                                

                       RESFRIADO  -   causado por vários tipos de vírus   -  febre leve em torno de 37°  - espirros, congestão nasal, secreção e mal estar

                           
                 
          
  •  BRONQUITE  - Inflamação dos brônquios que pode ser causada por vírus, bactérias ou resultado de reações alérgicas a pó, ácaro, fumaça de cigarro e poluição. Os principais sintomas são falta de ar, chiado e dores no peito e tosse. O tratamento depende da causa por isso ao surgirem os primeiros sintomas deve se procurar  um médico.

Essas são as doenças mais comuns dessa época mais fria que vamos encontrar nos próximos meses e com a ajuda de algumas medidas simples podemos amenizar ou evitar crises: manter a casa arejada, mesmo no frio é recomendável abrir as janelas por um tempo; passar pano úmido no chão e nos móveis regularmente; evitar roupas e cobertores de lã optando pelos sintéticos; evitar cheiros irritantes, como fumaça de cigarro, inseticidas; trocar lençóis e fraldas semanalmente; evitar carpetes, cortinas grossas e tapetes felpudos em casa principalmente nos ambientes infantis e por fim beber bastante líquido.

Esse post tem a finalidade de ajudar na identificação de alguns problemas que ocorrem com nossos pequenos e como fazer para evitá-los mas é MUITO IMPORTANTE PROCURAR UM MÉDICO AO SURGIREM OS PRIMEIROS SINTOMAS E NÃO TOMAR REMÉDIO POR CONTA PRÓPRIA!!!!
Até a próxima!!

3 comentários:

  1. Amei o post miga, aqui em casa enfrentamos esse problema e desde dezembro que Camila pegou uma tosse noturna que nao sara de jeito nenhum. Agora mesmo esta tomando antibiotico pela milezima vez, mas nao tivemos nenhuma melhora, mesmo ja tomando o medicamento a mais de uma semana, é muito dificil ver nossa pequena passando as noites sofrendo desse jeito, por meses, e ninguem saber o que que ela tem....

    ResponderExcluir
  2. Amiga, adorei o post. Muito esclarecedor. Acho que você disse tudo: não tomar remédio por conta própria. Quando a gente é adulto a gente faz muito isso. Eu mesma tenho essa mania comigo. Mas com o FH eu nunca fiz isso, com ele eu sempre ligo pra pediatra antes, ou levo no plantão. Com filho a gente é sempre mais cuidadosa né? Beijos!!!!

    ResponderExcluir
  3. Aqui em Go ainda não chegou a seca....mas em breve ela chega, e ai as crianças sofrem demais...lendo esse post eu fiquei pensando...LU será q o problema da Camila não é rinite amiga???
    Adorei o post Ro!!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...