quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Amamentar é se encher de expectativas - by Aline Martins

-->
Acabei de ler o que a KK escreveu e ela tem toda razão. Mulher grávida vive de expectativas. A minha atualmente chama-se amamentar. Logo que saí da maternidade, meu leite ainda não havia descido todo. Aliás, junte-se aí a falta de sensibilidade das pessoas no hospital com a inexperiência minha e do meu marido, marinheiros de primeira viagem, com a emoção do primeiro filho nos braços, o leite demorou a descer. Primeiro porque não sabíamos que podíamos solicitar a visita da fonoaudióloga pra nos ajudar com as primeiras orientações sobre amamentação. Quando a enfermeira boazinha disse, eu já tinha passado o dia todo sofrendo tentando dar o peito e nada. E o hospital dando complementação de leite artificial pra ele por sonda, pra ele não aprender a pegar mamadeira. A fono veio, mas na hora que ele já tinha mamado e estava dormindo. Tive que esperar até o dia seguinte, ansiosa, pra aprender. E eu mal dormi aquela noite, de gripe e de ansiedade. Logo cedo, quando a fono chegou, me disse pra comprar um bico de silicone para amamentação, da nuk, que é melhor, por ser menor e dificultar mais. Esse bico ajuda a formar o bico do nosso seio, fazendo com que o leite chegue mais rápido. Era pra eu colocar meu bebê em um peito até o leite descer e depois tentar com o outro, assim eu garantiria o leite em um até sair do outro, pra ele não passar fome quando eu saísse da maternidade. E eu saí de lá com leite só em um peito mesmo. Depois de tanto meu filho chorar e eu já sem saber o que fazer (e chorando horrores junto também), resolvi não esperar mais e fui no banco de leite da minha cidade. Que alegria. Só tenho elogios para aquele lugar. Primeiro que somos muito bem recebidas. O tratamento é super vip. E você aprende todas as teorias que escutamos e lemos durante a gravidez na prática, só você, seu bebê e a enfermeira do banco de leite. A única coisa que você precisa levar é seu bebê com fome.

Lá eu aprendi que o leite materno é o alimento mais completo pro bebê e que toda mãe produz o melhor leite do mundo pro seu filho. Por mais que você já esteja cansada de saber disso, depois que seu bebê nasce e que o leite demora a vir, você passa a duvidar cruelmente disso. Então é bom ouvir de novo, especialmente de alguém que entende tudo do assunto. Aprendi também que o leite pode demorar até 5 dias para descer e que o bebê não morre de fome por isso, porque antes temos o colostro. Este é difícil de sair, mas importantíssimo pro bebê, pois contém diversos anticorpos que vão protegê-los nos primeiros meses de vida. Também me ensinaram que o bebê deve mamar o quanto quiser pelo tempo que quiser, o que eles chamam de aleitamento por livre demanda. E que a única coisa que impede uma mãe de amamentar seu filho é ela não querer. Lá ela me ensinou que meu bico do seio é plano, mas que isso não impede a amamentação, porque o bebê, com sua força de sucção, com o tempo acaba formando esse bico. E é verdade: 5 dias depois de sair de lá, meu bico já está mais formado e amamentar está cada vez mais fácil. Quase não uso mais o bico de silicone. Abandoná-lo de vez é questão de tempo, e um curto espaço de tempo. Outra coisa que ela me disse é que no final da gravidez, como o peito se prepara para a chegada do leite, o bico do seio de muitas mães pode ficar plano, que isso é bastante comum. Então a enfermeira (por sinal, uma grande amiga de infância que reencontrei por acaso chegando lá) me ensinou a pegar o peito pra dar pro meu filho, na prática. Às vezes a gente fica vendo as fotos nos livros, tenta fazer igual, mas nunca dá certo. Lá deu!

O que eu tirei de lição é que eu deveria ter ido lá assim que saí da maternidade. Porque ter ido lá, mais do que me fazer aprender na prática a amamentar, me deixou mais segura e confiante quanto ao meu próprio leite e a minha capacidade de dar o peito pro meu filho, coisa com a qual eu sonhei a gravidez toda. E acabamos escutando muitas besteiras, às vezes até sem querer, das pessoas mais próximas , que falam bobagens tentando ajudar. Como estamos fragilizadas, acreditamos e choramos, com medo de toda essa expectativa dar errado. E como a KK mesma disse, a gravidez é cheia de expectativas. Imagina uma expectativa tão grande dessas se frustrar?

Também aprendi como fazer para armazenar leite. Eu tenho duas pretensões quanto ao armazenamento: tirar pro meu filho mamar quando começar a ir para a creche, assim ele continua mamando o meu leite; e doar. Tem tanta criança que nascer prematura, cuja mamãe não pode pegá-lo no colo e amamentá-la como eu faço com o meu, tanta mamãe que demora a ter leite, então é preciso doar. E quanto mais se doa, mais se tem. Sem falar que eu já cheguei lá chorando, emocionada, de ver no caminho até a salinha, todos aqueles cartazes, de lindas mamães famosas que doam leite pros bancos de leite do país. Muito lindo mesmo. Essa é minha pretensão. E você, pensa em doar também?
Um beijo!
Aline

4 comentários:

  1. oi amigaa
    ta dificil controlar a emoção toda vez que leio um post seu seja aqui ou la no forum!
    tudo que fala é sempre uma lição,eu que estou me preparando pra ter minha filhotinha,suas experiencias aqui contadas estão sendo muito importantes pra mim!um grande beijo
    pra vc e pro Francisquinho!!!
    Deus os abençoe

    ResponderExcluir
  2. AMEIII!!!!!!!!!!!!!!
    Que lindo o que escreveu
    ate chorei
    beijos

    ResponderExcluir
  3. Amiga, seus posts são demais tanto aqui quanto no fórum. Dá para ver que vem do fundo do coração e cheio de emoção.

    ResponderExcluir
  4. Aline, amei esse post, estou louca pra ir no banco de leite também... vc me incentivou ainda mais! Amamentar realmente é um aprendizado! bjuss

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...